Connect with us

Pensar Verde

Como os cientistas fazem as vacinas?

A vacina nada mais é do que um conjunto de agentes semelhantes aos microrganismos que causam as doenças na forma atenuada ou inativa

Publicado

em

Nesta coluna explicaremos, da maneira mais simplificada e didática possível, o que são as vacinas e como elas são produzidas. O site da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) nos traz informações importantes sobre o tema. Lá encontramos que foi em 1798 que o médico e cientista inglês Edward Jenner realizou uma experiência que mudaria a história da humanidade. Após ter ouvido relatos de que trabalhadores rurais que tiveram contato com a Varíola Bovina não adquiriam a Varíola Humana, Jenner inoculou os 2 tipos de vírus em uma criança de 8 anos. Este garoto não teve complicações. O médico deu nome ao material da varíola bovina como “variolae vaccinae”, do latim vacca. Temos então a origem do termo “vacina”.

A vacina nada mais é do que um conjunto de agentes semelhantes aos microrganismos que causam as doenças na forma atenuada ou inativa. Quando inoculadas em nosso organismo ela tem a função de estimular o nosso sistema imunológico a produzir os anticorpos necessários para evitar o desenvolvimento da doença em virtude de um contato com algum vírus ou bactéria. Para esta produção é necessário o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), o princípio ativo da vacina. O Brasil carece de investimento em ciência e tecnologia para produzir este insumo. Atualmente dependemos de países como China e Índia para a aquisição destes insumos. 

Para que a vacina chegue até a população uma série de testes são realizados. Temos 4 fases de estudo. A Fase I tem por objetivo demonstrar a segurança da vacina, a Fase II tem por objetivo estabelecer a capacidade de uma substância provocar uma resposta imune, a Fase III tem por objetivo demonstrar a sua eficácia e a Fase IV na qual a vacina é disponibilizada para a população. Após este processo acima iniciamos o processo de vacinação da população com o estabelecimento de grupos prioritários e utilização de toda a estrutura no Sistema Único de Saúde (SUS). Sempre vale lembrar que os profissionais da chamada “linha de frente” devem ter a prioridade absoluta para evitarmos um colapso nas estruturas de atendimento à população. 

Desde 1973 o Brasil possui um Programa Nacional de Imunizações (PNI) e graças as vacinas somos protegidos de uma série de doenças graves e de suas consequências, que podem até levar à morte.

Leia também: SOMOS TODOS CATADORES

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.