conecte-se conosco

Maçonaria

SOBRE ATITUDES MAÇÔNICAS

Publicado

em

SOBRE ATITUDES MAÇÔNICAS

Como nós mencionamos de que a Maçonaria é antiga, mas só com a fundação da Grande Loja de Londres e subsequentemente, outras Grandes Lojas e Grandes Orientes, é que temos de fato uma Maçonaria. Pois se ela continuasse naqueles moldes iria sumir com o tempo. Pela organização e posterior criação de Leis e Regulamentos e subsequentemente com os Graus é que ela se consolidou.

Não há o que se falar também antes de 1717 em Graus na Maçonaria. E nem Frederico fez parte de REAA (Rito Escocês Antigo e Aceito), porque ele não existia.

Tudo simples, nenhum deles existia, como Cristo, Pitágoras, etc., etc., não eram Maçons, pois a Maçonaria não existia, o que tinham eram operativos, mas sem uma organização que os congregassem. Exerciam os seus ofícios, por si e pelos seus.  Eram os de Oficio, Carpinteiros, pedreiros, lavradores de pedra, ferreiros, canteiros e etc. E aí havia a figura do MESTRE (O Mestre Artesão), não confundir com o grau de Mestre. E ao Mestre Artesão, havia o companheiro do Mestre (FELLOW SHIP).

Devemos ter cuidado, de citar o termo “USOS E COSTUMES”, pois nem tudo que aí está ou que aí dissermos é usos e costumes, na realidade estamos disseminando maus usos e maus costumes das coisas da Maçonaria, que se transformam em ‘MAUS HÁBITOS’ e ‘MAUS COSTUMES’.

Sua origem remonta à Idade Média, quando as profissões se agrupavam em corporações de ofício – as chamadas guildas. Os pedreiros ou construtores, com o conhecimento herdado das técnicas romanas e gregas, se organizaram em um desses grupos. E, por uma questão de sobrevivência frente a uma possível concorrência, eles guardavam os segredos da construção civil, temerosos de que as técnicas caíssem em domínio público. Historicamente, a sociedade só aceita homens. De acordo com eles, é uma questão de tradição: como a maçonaria teve origem nas corporações de ofício dos pedreiros medievais – e eles eram estritamente masculinos -, a regra foi mantida.

Combatemos mitos acerca da Sociedade, quanto ao racismo, a maçonaria estabelece explicitamente a igualdade entre os homens sem considerar raça, credo ou cor. Para se tornar um maçom é preciso receber um convite ou se candidatar – hoje em dia, as associações maçônicas costumam disponibilizar formulários de interesse nos seus sites. A sociedade só permite homens maiores de idade, com endereço fixo e renda própria. Ter religião não é obrigatório, mas é preciso acreditar em Deus. Se o sujeito for casado, tem de contar com a anuência da família.

O iniciante passa por uma avaliação que pode durar até um ano.

Yassin Taha

Dep.Federal GOB

Leia também: A MAÇONARIA E A IGREJA

Em alta