Connect with us

Maçonaria

Crescimento espiritual de um maçom

Publicado

em

Os primeiros homens da ciência, místicos e filósofos, que procuravam perscrutar os segredos da natureza. Somente a pessoas consideradas qualificadas para receber a sabedoria, depois de longa preparação, era permitido o ingresso nesses locais de instrução. A sabedoria daquela época foi a semente da maioria de nossas artes e ciências atuais.

No entanto, hoje em dia, prevalece essa antiga tradição, de modo que só se dá instrução àqueles que são considerados merecedores de recebê-las. Essa sabedoria vai passando de geração a geração, como uma tocha olímpica helênica, em seu papel de impulsionar a ascensão de consciência humana, e é essa tocha que a Maçonaria ergue bem alto para iluminar os últimos bastões do preconceito e da ignorância. Aí está o grande privilégio que cabe ao Maçom, mas ao mesmo tempo, tem ele uma grande responsabilidade, ao se dar conta de que nesse caminho só existem pessoas equivocadas, que necessitam das perfeitas radiações de luz dessa tocha, a qual deve ser constantemente alimentada com o óleo da compreensão, da tolerância e do amor, Antes desse privilégio de sermos Maçons, vivíamos num mundo confuso, caindo e levantando sem encontrar a verdadeira razão da nossa existência. Éramos escravos das circunstâncias e atribuímos a culpa à vida.

Nós aprendemos que não devemos sofrer, já que temos as ferramentas, que nos proporciona esse maravilhoso conhecimento, para nos defendermos dos espinhos do caminho; a verdadeira tolerância é a que se exerce com dignidade e o homem necessita de um mínimo desse atributo para viver em harmonia com o cosmo. Assim, o Maçom, num exame retrospectivo, pode comparar e ver claramente seu crescimento espiritual, que pouco a pouco vai tornando-o senhor das circunstâncias e, não, escravo delas. Como um jogador de xadrez, que gosta de resolver os problemas deste jogo, assim o Maçom move as peças dos problemas e tem prazer em jogar com elas no grande tabuleiro da vida.

Vale a pena ressaltar que a Maçonaria tem mais de 300 anos de idade. Suas raízes não são comprovadas.

Não obstante, os autores têm especulado -muitas vezes descontroladamente – sobre este assunto. Não há uma resposta definitiva ou mesmo provável para as questões de quando e onde começou a Maçonaria, e qualquer autor que afirmar de forma diferente ilude–se a si mesmo e a você; a Maçonaria permite a liberdade individual de pensamento e tolera o direito de cada membro de acreditar no que ele deseja. Às vezes, infelizmente, interpretações podem ocorrer descontroladamente ao contrário da realidade. Ao longo dos séculos, muitas interpretações estranhas e coloridas tornaram-se parte da literatura maçônica. Os Maçons sabem disso – como alguém poderia ler atentamente em nossas listas – que nenhuma pessoa fala pela Maçonaria.

E, por isto, cada vez mais estamos convictos de que a nossa instituição, deve ser como um farol que ilumine o mundo, espargindo seus raios de Luz e Paz por todos os cantos da Terra e derramando-os sobre o que está caído no caminho, o intolerante, o equivocado que, no seu estágio de evolução, ainda não consegue compreender esses maravilhosos ensinamentos que trabalham por um mundo melhor, irradiando Luz, Vida e Amor!

Yassin Taha

Dep. Federal GOB – Loja Perseverança 0159 Paranaguá