conecte-se conosco

Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá

Ermida da Cotinga – doada em 14 de junho de 1708…há 316 anos

Publicado

em

Alessandro Pires Staniscia – Orador do IHGP

Caminhar por nossa cidade, constitui literalmente um exercício de “percorrer” nossa história. Hoje, “passearemos” pela rua Conselheiro Sinimbu, que antigamente era chamada de Rua da Fonte, isso mesmo, pois este caminho constituía a primeira via pública próxima à fontinha, localizada no bairro campo grande…pois a rua que passa hoje de frente à fontinha, denominada João Estevão, simplesmente não existia, constituía fluxo do rio Itiberê.

A Rua Conselheiro Sinimbu, possui duas igrejas importantes para formação da nossa identidade, a antiga Matriz, atual Catedral Diocesana, e a não menos importante Igreja de São Benedito, ou como registrado no livro de bens tombados do Estado do Paraná, a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, que congregou escravos e libertos que não tinham pleno acesso à Igreja Matriz. 

O que poucas pessoas até hoje sabem, é que que tal construção foi legada por Antônio Morato de Lemos, filho de Manoel Lemos Conde, que através de uma escritura de doação, fez a doação da Ermida de Nossa Senhora das Mercês, com todos os ornamentos e alfaias, e mais da metade da Ilha da Cotinga, de que era proprietário, aos Padres da Companhia de Jesus, do Colégio dos Jesuítas.

Essa capela, foi erigida na Ilha da Cotinga por seu pai em 1699, sendo construída outra, com a mesma evocação na Rua da Fonte, onde hoje existe a igreja de São Benedito. Foi desta última capela que Antônio Morato fez a doação.

Portanto esta efeméride, 14 de junho, constitui a data que marcou há 316 anos, a doação do que hoje se constitui a tradicional Igreja de São Benedito.

Referência: Espirais do tempo : bens tombados do Paraná / Cyro Illídio Corrêa de Oliveira Lyra textos ; Rosina Coeli Alice Parchen, José La Pastina Filho consultoria de dados históricos, revisão final ; Larissa Aparecida Brotto tradução e revisão, espanhol. – Curitiba: Secretaria de Estado da Cultura, 2006. 440p. :

Glossário: 

ALFAIA: As alfaias para altar são os objetos utilizados durante a celebração da missa. 

EFEMÉRIDE: Obra que registra acontecimentos importantes ocorridos no mesmo dia em diferentes anos, neste caso por suas características e importância, permanece na história, sendo lembrado com o passar do tempo.  

ERMIDA: pequena igreja ou capela em lugar ermo ou fora de uma povoação.

Em alta