conecte-se conosco

Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá

BLOCO CARNAVALESCO RESGATOU OS BAILES DO CLUB LITTERÁRIO, ENTRE 1938 E 1942

Publicado

em

Sucessão no IHGP

Após o incêndio que destruiu a antiga sede do Clube Literário, as festividades de carnaval foram paralisadas durante algum tempo. Após a construção da nova sede urbana, as festividades do Club Litterario retornaram e, entre as mais memoráveis, destacamos os belíssimos carnavais de outrora.

No ano de 1938 um notável bloco carnavalesco, constituído por casais, animou os salões do clube, durante cinco anos consecutivos, colhendo aplausos pela distinção e pelo luxo das fantasias. Nesse ano, Eloina Rocha Pereira da Costa, Nair Silva Veiga, Eurídice Fonseca Corrêa e Elfrida Lobo convidaram Hilda Gomes Galdi e Geni Cantareli Marcondes, essas mulheres fundaram o bloco carnavalesco. Nesse carnaval, fizeram sua aparição nos salões do clube, com riquíssimas fantasias de Bailarinas chinesas, confeccionadas com cetim dourado, pedrarias e adereços de fino bom gosto. 

No ano seguinte, em 1939, o bloco foi acrescido de novos elementos, conquistando mais aplausos e louros com a interessante fantasia denominada “Jardineira”. De ano para ano o bloco crescia em prestígio e número de componentes; e assim, em sua terceira apresentação, em 1940, encheu os salões do clube com o barulho cadenciado de autênticos tamancos da bela fantasia de “Holandesas”, com bordados, rendas e vistosas aplicações a cores. 

Em 1941, deslumbrou a sociedade local com uma fantasia original denominada “Severa”, inspirada no traje clássico da grande cantora de fados portugueses. Finalmente, em 1942, o bloco se apresentou nos bailes de carnaval num conjunto de 18 casais. Os cavalheiros vestiam ternos brancos e as senhoras uma primorosa fantasia de “Dama Antiga”, com penteados, joias e adereços adequados ao traje. Contudo, não se sabe a razão de haver desaparecido esse bloco de jovens casais que proporcionaram tanta alegria aos sócios do clube, restando apenas a lembrança saudosa desses carnavais revestidos de tanta elegância e distinção.

Referência:
Ribeiro Filho, Anibal – Club Litterário de Paranaguá, 1872 — 1972 Um século de tradição, cultura e arte. 1972

Almir Silvério da Silva – Dir Museu Imagem e do Som IHGP