Connect with us

Ciência e Saúde

Sobe para 19 número de pacientes com gripe A no litoral

Em Paranaguá, eram sete pessoas, mas nesta semana o número subiu para 12.

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou mais um boletim epidemiológico apresentando casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Paraná. A Vigilância da Influenza e dos outros vírus respiratórios é realizada pela vigilância universal dos casos de SRAG dos internados e óbitos e pela vigilância sentinela, composta por uma rede de 50 unidades sentinelas (US), sendo 23 US de Síndrome Gripal (SG) e 27 US de Síndrome Respiratória Aguda Grave em UTI, que estão distribuídas em 15 Regionais de Saúde e 18 municípios no Paraná.

Conforme apresentado no Boletim Epidemiológico, até o dia 1.º de julho, foram notificados 3.999 casos de SRAG residentes no Paraná. Destes, 914 foram confirmados para Influenza e 850 Influenza A (H1N1). Dos 496 óbitos notificados por SRAG, 168 foram confirmados para o vírus influenza, sendo 152 decorrentes por Influenza A (H1N1).

 

LITORAL

O número de casos constantes no boletim corresponde a pacientes que estiveram ou estão internados. Os exames para saber qual gripe acometeu a pessoa é feito apenas em pacientes que necessitaram de internamento. Apesar disso, os médicos nas unidades de saúde têm a autonomia para medicar Oseltamivir (Tamiflu) a pessoas com síndromes gripais através do diagnóstico assintomático.  

RESUMO DOS CASOS
 

  • No litoral do Paraná, em boletim anterior haviam sido confirmados 13 casos de gripe A (H1N1). No atual boletim, o número aumentou para 19 pacientes.
  • Em Paranaguá eram sete pessoas, mas nesta semana o número subiu para 12 pacientes com confirmação de gripe A (H1N1) e os dois óbitos já registrados anteriormente.
  • Antonina manteve um caso com óbito.
  • Em Guaratuba, ocorreu um óbito e foram registrados dois pacientes.
  • Matinhos mantém apenas os dois casos registrados no boletim anterior 
  • Pontal do Paraná permaneceu com dois casos já registrados anteriormente.

 

OSELTAMIVIR

O medicamento Oseltamivir, conhecido pelo nome comercial de Tamiflu, deve ser receitado logo após o diagnóstico clínico da Influenza, mesmo sem o resultado dos exames laboratoriais. Conforme a Sesa, uma receita simples do médico já permite acesso ao medicamento gratuitamente na rede pública de saúde.

 

Continuar lendo