Connect with us

Ciência e Saúde

Centro de Atenção Psicossocial realiza ação de prevenção ao suicídio

Objetivo é dialogar com a população e distribuir materiais informativos em prol da vida e saúde mental (Arte: Divulgação)

Publicado

em

Objetivo é dialogar com a população e distribuir materiais informativos em prol da vida e saúde mental

No dia 21 de setembro, a partir das 9h, a Prefeitura de Paranaguá e a Secretaria Municipal de Saúde e Prevenção (Semsap), através do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), realizam uma ação no Terminal Rodoviário Urbano, alusiva ao Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio em todo o Brasil. De acordo com Thais de Cassia Pacheco, diretora de Saúde Mental do CAPS, o objetivo será dialogar com a população sobre informações e estratégias para prevenção ao suicídio em Paranaguá.

"Uma das funções do CAPS é articular a rede municipal de saúde em torno da questão da saúde mental no sentido de qualificar e facilitar o acesso ao tratamento mais adequado, priorizando os casos de risco ou tentativa de suicídio. No dia do evento, serão distribuídos panfletos informativos e comunicações relacionadas ao tema na página do CAPS no Facebook", afirma a diretora de Saúde Mental.

Com relação às orientações para pais e responsáveis por adolescentes e jovens, bem como pessoas que querem auxílio para a questão do combate ao suicídio, a dica é compreender e acolher com apoio do CAPS. "Aos pais, a orientação é de que sempre procurem acolher o sofrimento dos filhos, seja ele qual for, sem julgamentos. Ao menor sinal de risco, é importante procurar a unidade básica de saúde mais próxima ou o próprio CAPS. Lembramos também que o Centro de Valorização à Vida, programa do Governo Federal, oferece escuta qualificada 24h por dia através do número 188", complementa Thais Pacheco.

SETEMBRO AMARELO

O mês de setembro é tido como um período intensivo de luta contra um problema de saúde mundial considerado grave na sociedade humana: o suicídio, algo que é cheio de tabus, mas que na verdade é um problema sério de saúde humana. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde / Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), atualmente o suicídio é responsável por uma morte a cada 40 segundos em todo o mundo, sendo a segunda principal causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos.

A Organização das Nações Unidas (ONU) alerta que mais de 800 mil seres humanos cometem suicídio por ano no mundo. No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, um total de 11 mil pessoas tiram sua própria vida anualmente. Segundo a psiquiatra do Hospital Santa Genoveva, Ana Carolina Chaves Alucio, profissional de um dos centros mais qualificados para o combate ao suicídio, as causas mais comuns decorrem de transtornos mentais como bipolaridade e esquizofrenia, assim como alcoolismo, depressão e dependência química.

O CVV – Centro de Valorização da Vida oferece escuta qualificada 24h por dia através do número 188 (Foto: Divulgação)

“É difícil definir o que leva uma pessoa a se matar. Acredito que não haja uma única causa, mas um conjunto de fatores que leva o indivíduo ao ato. Estudos sugerem que 90% das vítimas de suicídio tinham alguma doença mental, o que pode não ser determinante, mas expõe a pessoa a uma vulnerabilidade maior ao ato”, explica Ana Carolina. A psiquiatra afirma que para estas pessoas a morte seria uma única saída perante situações de impotência e de dor extrema, sendo que a definição de se suicidar é algo que o ser humano coloca na balança uma série de fatores culturais, emocionais, filosóficos, religiosos e até mesmo biológicos.

SINAIS

Ana Carolina afirma que sinais podem detectar o indivíduo que pode ter uma intenção suicida. "A maioria das pessoas, antes de tentar tirar a própria vida, fala sobre isso com alguém e tem mudanças repentinas de hábitos e humor. Apesar de as mulheres tentarem mais o suicídio que os homens, são eles os que, majoritariamente, chegam às vias de fatos, pois utilizam meios mais agressivos e letais. Estima-se que 50% das pessoas que se suicidaram já haviam tentado anteriormente. Essa é uma questão de saúde pública grave. Demonstra o maior grau do sofrimento humano. É importante, cada vez mais, falarmos sobre esse tema, levarmos informação e, principalmente, solidariedade às pessoas”, finaliza a médica.

LIGUE 188

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. O número para informações é 188.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.