Connect with us

Ciência e Saúde

Campanha de vacinação contra a gripe será antecipada em todo o Brasil

Médico João Felipe Zattar explica como a medida pode ajudar a combater o Coronavírus.

Publicado

em

A vacina contra a gripe é disponibilizada anualmente pelo Ministério das Saúde para todos os Estados brasileiros. Neste ano, a campanha será antecipada para o dia 23 de março, porque a dose pode colaborar no combate ao Coronavírus (Covid-19). Isso não significa que a vacina imuniza contra o Covid-19, mas a medida é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem influenza na triagem de casos para o coronavírus.

O médico Dr. João Felipe Zattar explicou que os sintomas de gripe são similares aos apresentados por pacientes que tiveram Coronavírus.

“Já sabemos que os sintomas principais do coronavírus são febre, dor no corpo, congestão nasal, tosse e dificuldade para respirar. Ou seja, sintomas gripais e, é claro, que isso confunde com a influenza, com a gripe. Estaremos no outono/inverno, época em que vai aumentar naturalmente o número de pessoas com gripe. Isso gera uma sobrecarga muito grande no sistema de saúde. Muitas pessoas com quadro de gripe vão querer fazer exame para saber se é Coronavírus”, esclareceu o médico.

Segundo ele, a campanha de imunização irá diminuir o número de pessoas infectadas por influenza, gerando menos transtornos na questão do atendimento nas unidades de saúde, clínicas e hospitais. “A vacina contra a gripe é a trivalente, que protege contra o H1N1, H3N2, que são as duas cepas da gripe A, e uma cepa contra a gripe B. A vacina distribuída pelo governo protege de 80% a 90% os casos de gripe, é muito eficaz”, evidenciou o médico.

Ele salienta, ainda, que aqueles que tomaram a dose no ano passado podem e devem ser imunizados novamente. “Quem se vacinou no ano passado contra a gripe deve se vacinar novamente porque agora temos uma nova vacina, com cepas diferentes”, ressaltou Dr. João Felipe.

Campanha inicia no dia 23 de março

Segundo o Ministério da Saúde, as 75 milhões de doses começarão a ser aplicadas no dia 23 de março. Inicialmente, serão vacinadas gestantes, crianças até seis anos, mulheres até 45 dias após o parto e idosos, historicamente mais vulnerável à doença, que pode levar até a morte. Na sequência, outras categorias serão incluídas.

De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, mesmo que a vacina não apresente eficácia contra o Coronavírus, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartar as influenzas na triagem e acelerar o diagnóstico para o Coronavírus. “Espera-se que o vírus tenha menor propagação. As influenzas A e B são mais comuns que o Coronavírus e a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe diminui a situação endêmica dos vírus respiratórios no País, por isso é tão importante que as pessoas que fazem parte do público-alvo da campanha procurem uma unidade de saúde”, explicou o ministro.

Casos suspeitos

O Brasil já conta com um caso confirmado da doença e, até a quinta-feira, 27, monitorava outros 132 casos suspeitos de Coronavírus. Os dados demonstram o aumento da sensibilidade da vigilância da rede pública de saúde devido à inclusão de 15 países, além da China, que apresentam transmissão ativa do Coronavírus. No total, 16 Estados informaram ao Ministério da Saúde sobre os casos suspeitos.

Com informações do Ministério da Saúde

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.