conecte-se conosco

Cidadania

Protesto é realizado contra a empresa Paranaguá Saneamento

Faixas denunciam má qualidade da água e dos serviços

Publicado

em

Manifestação foi convocada pelas redes sociais, exigindo melhorias no saneamento e na qualidade da água oferecida pela empresa
 

Na tarde de segunda-feira, 22, um protesto foi convocado pelas redes sociais para exigir melhorias por parte da Paranaguá Saneamento na questão da qualidade da água oferecida à população, bem como no saneamento básico do município. Dezenas de pessoas estiveram em frente à empresa, no Centro Histórico, se manifestando de forma pacífica com faixas e foguetório. O evento teve acompanhamento por parte da Guarda Civil Municipal (GCM) e foi uma manifestação pacífica. Desde o dia 17, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), em liminar concedida, manteve intervenção na empresa para obter informações sobre os serviços prestados em Paranaguá, após estudos feitos pela Agência Reguladora Cagepar que apontaram irregularidades na prestação de serviço na qualidade precária da água e do esgoto. 

População se manifestou com faixas em frente à empresa

“Estou aqui protestando, pois acho absurdas as cobranças indevidas nas contas, assim como a água que se apresenta nas nossas torneiras, que não condiz com o que a gente paga”, afirma Regina Helena Assunção Kuvada, professora, moradora na Ponta do Caju. “Eu dou aula e trabalho com famílias carentes, que muitas vezes residem em barracos e chegam contas como se fossem de casas de 70, 80 metros quadrados”, explica, questionando a qualidade da água. “Afirmam que existe uma rede de esgoto na cidade, gostaria de uma comprovação em vídeo disso, pois toda vez que atravesso a passarela da Ilha dos Valadares vemos esgoto sem tratamento desembocando no rio Itiberê”, finaliza a professora, afirmando que a população deve cobrar a empresa constantemente em protestos nas ruas.

Professora Regina Kuvada ressalta que população deve cobrar empresa em protestos nas ruas contra cobrança abusiva até mesmo de famílias carentes e falta de saneamento básico

Hélio Ricardo, estivador e morador no Palmital, afirmou que o protesto é válido. “Isto é um manifesto legítimo da população. Esta cobrança de taxa de esgoto abusiva, com apoio de inúmeros vereadores, é algo lamentável, assim como o serviço a água que é de péssima qualidade. Estamos sendo reféns”, opina. “A população precisa acordar quanto a isso”, destaca. Ele destaca que recentemente a Paranaguá Saneamento cobrou dele a religação de um cavalete em sua casa de forma errônea que já havia sido paga. “Eu moro sozinho na casa há seis meses, onde paguei cerca de R$ 500,00 e consumi só 25 metros cúbicos, é um absurdo”, acrescenta. “Que a empresa entenda e atenda aos anseios da população e melhore o serviço”, complementa.

Vanderlei Benvakides afirma que prefeito Marcelo Roque acertou em agir pela intervenção na empresa

Vanderlei Benvakides, morador na Vila Divineia, mecânico servidor municipal, destacou a legitimidade do protesto como um direito da população. “A empresa precisa melhorar o saneamento básico da nossa cidade, tendo em vista os nossos rios que estão poluídos. O asfalto é outro problema, pois onde eles abrem para mexer, não fecham, deixando esburacado. 
A água está com má qualidade e as taxas são muito abusivas. Não estamos ganhando nada para protestar, a gente quer melhoria para todos”, destaca. Segundo ele, uma das provas dos erros da empresa é a intervenção judicial feita pela Justiça atendendo à demanda judicial da Prefeitura de Paranaguá e do Ministério Público. “O prefeito Marcelo Roque acertou em intervir, ele está agindo para ajudar a população no saneamento e na qualidade da água. Nós somos pobres, não somos ricos e queremos melhorias”, destaca. 

Hélio Ricardo ressalta má qualidade dos serviços prestados pela Paranaguá Saneamento

Publicidade






Em alta

plugins premium WordPress