Connect with us

Cidadania

Inclusão de surdos avança com intérprete de Libras na Câmara de Vereadores

Professores relatam a importância de oferecer oportunidades iguais de acesso

Publicado

em

Em dezembro de 2019, a comunidade surda teve um grande avanço em Paranaguá: as sessões da Câmara de Vereadores passaram a contar com um intérprete de Libras. Essa é a primeira vez na história do Poder Legislativo Municipal que o serviço oficial de Libras é disponibilizado.

A empresa Libras Deaf ganhou a licitação para o serviço em novembro de 2019 e tem como uma das intérpretes a pedagoga Maria Eunice Christino Celestino. “É uma honra fazer parte deste projeto idealizado há muitos anos por colegas e in memória de Bruna Pivato. A empresa Libras Deaf tornou prática real o que almejávamos dentro da comunidade surda. Um desafio a ser cumprido com excelência por mim e ao meu amigo Eugênio”, afirmou Eunice.

Segundo ela, a Câmara reconheceu a importância da inclusão. “Nos receberam de braços abertos, receptivos e atenciosos. Nossa casa de leis de Paranaguá está de parabéns. A língua de sinais precisa chegar em todos os ambientes sociais”, ressaltou a professora.

Para a professora Isabelle Dias, diretora da Libras Deaf, a luta para incluir a língua de sinais ocorre desde 2014.

“Ficamos muito felizes quando o presidente da Câmara, Waldir Leite, veio até nossa empresa para saber mais sobre a libras e como seria o Serviço de Interpretação em LIBRAS dentro da Câmara. Após tirarmos todas as dúvidas e passado todas as informações importantes abriram o processo licitatório para contratação, onde acabamos sendo os vencedores como a única participante”, explicou Isabelle.

Interesse pela política

Agora, com a possibilidade de transmitir tudo em Libras, a professora Isabelle acredita que os surdos terão maior conhecimento e interesse sobre a política e projetos na cidade de Paranaguá, até mesmo indo às sessões para debater os assuntos de seu interesse. “Essa falta de acessibilidade estava prejudicando o entendimento dos surdos sobre o que estava ocorrendo na Câmara, fazendo com que perdessem o interesse por política e sobre os projetos da cidade”, relatou Isabelle.

De acordo com a professora, a inclusão precisa alcançar mais lugares, principalmente o mercado de trabalho.

“Como bancos, hospitais, shoppings, faculdades (que ainda algumas precisam se adequar) etc. Mas acredito que o mais importante é o surdo ter acessibilidade na empresa em que trabalha, pois hoje ainda vemos muita resistência por parte de empresas que acabam não contratando o serviço de interpretação em Libras para palestras, treinamentos, reuniões e acabam prejudicando o entendimento do surdo”, frisou Isabelle.

O presidente da Câmara Municipal de Paranaguá, Waldir Leite, lembrou que o serviço de Libras no Legislativo sempre foi alvo de pedidos feitos pelos vereadores. “Fico muito feliz em estar à frente deste momento tão especial para o trabalho de inclusão dos surdos na política. Independentemente dos motivos de não termos tido esse serviço no passado, vamos olhar para a frente e comemorar o fato de que agora ele será algo inerente aos trabalhos em nossa Casa de Leis”, observou Leite.

“Nossa casa de leis de Paranaguá está de parabéns. A língua de sinais precisa chegar em todos os ambientes sociais”, ressaltou a intérprete de Libras, Maria Eunice Christino

Lei Brasileira de Inclusão

Em janeiro de 2016 entrou em vigor a Lei Brasileira de Inclusão (LBI), que promove mudanças em diversas áreas como educação, saúde, mobilidade, trabalho, moradia e cultura. Uma das conquistas importantes é do acesso à informação, agora que os sites precisam estar acessíveis. Além disso, também é exigido que os serviços de empresas ou órgãos públicos ofereçam acessibilidade para as pessoas com deficiência.

Vale ressaltar que a língua de sinais é reconhecida por lei no Brasil desde 2002. Nela, não só os sinais são importantes, mas também as expressões faciais e corporais. Dependendo do sinal, ele pode ser igual nas mãos, mas com uma expressão diferente, ele pode mudar todo o sentido de uma frase.

Continuar lendo