conecte-se conosco

Carnaval

Iara Zamboni é porta-bandeira há 30 anos e relembra antigos desfiles

Atualmente, ela defende o pavilhão da União da Ilha

Publicado

em

Iara Zamboni é uma parnanguara apaixonada por Carnaval. Ela participa dos desfiles das escolas de samba desde 1980, mas foi em 1989, que ela se rendeu à paixão que trazia desde a infância, estreando como porta-bandeira.

“Esta paixão foi despertada na infância, nos anos 70, sempre que via a porta-bandeira Marlene, do Acadêmicos do Litoral”, recorda.

A inspiração serviu como um espelho e Iara debutou na avenida alcançando a nota 9,5.

De 1989 a 1994 ela desfilou na mesma escola, a extinta Águias de Ouro, e em 1995 mesmo estando grávida foi para avenida, e em 1996, 1998 e 1999 defendeu a Ponta do Caju. No ano 2000, Iara desfilou na Mocidade Unida do Jardim Santa Rosa, onde ficou até 2003. De 2004 a 2008 Iara desfilou na São Vicente. 

“Não existe um desfile marcante porque todos são como se fossem o primeiro, a emoção é sempre a mesma”, definiu.

De acordo com Iara, o Carnaval de Paranaguá cresceu muito nos últimos anos, e as porta-bandeiras atualmente sabem sua função.

Ela, que antigamente buscava inspiração em porta-bandeiras mais experientes, hoje passa pelo mesmo papel, ou seja, serve de motivação para as iniciantes. “Acho isso gratificante, é sinal que todo o aprimoramento que buscamos anualmente tem sido válido, pois a porta-bandeira não é uma figura presente somente no desfile, a ela cabe mostrar a bandeira da escola o ano todo, por isso é uma responsabilidade”, contou.

RECORDAÇÕES

“A porta-bandeira em seu bailar tem características próprias que são movimentos giratórios em torno de seu próprio eixo, no sentido horário e anti-horário, segurando o mastro de seu pavilhão apenas com o dedo mínimo, perpendicularmente ao solo”, explicou.

Iara destaca inúmeros fatos inusitados, que jamais serão esquecidos. “Em 1993 cortei o pé durante o desfile, mas na hora da apresentação não senti absolutamente nada. Somente no final do desfile que vi meu pé totalmente ensanguentado e acabei indo parar no pronto-socorro”, destaca.

“Em 1996 pela Ponta do Caju, não fui tirar a medida para a confecção da saia. No dia do desfile, ao provar, vi que ficou muito comprida e antes da escola entrar na avenida percebi que não tinha condições de fazer evolução. O Tino, que na época era carnavalesco do Acadêmicos me socorreu, mas mesmo assim não foi possível evitar a nota 8,5, a mais baixa que já tirei”.

“Em 2001 pela Santa Rosa, na pressa da escola entrar para o desfile coloquei a bandeira de cabeça para baixo no mastro sem perceber e desfilei assim mesmo. Mas esta história teve um final feliz, pois mesmo assim tirei nota 10”, reforça.               

UNIÃO DA ILHA

De 2012 a 2015 Iara Zamboni desfilou pela Ponta do Caju e teve momentos importantes na agremiação. Um deles foi na Festa das Bandeiras, evento realizado em Curitiba, na sede da Escola de Samba Embaixadores da Alegria, quando recebeu o troféu de honra ao mérito.

Desde 2016 Iara vem defendendo o pavilhão da União da Ilha dos Valadares. Para o desfile de 2019 Iara antecipa que muitas novidades serão apresentadas, uma delas será em seu vestido que anualmente é uma atração a parte.

“Vamos aguardar para conferir, afinal este carnaval é um marco importante para mim. Estou completando 30 anos de Avenida do Samba como porta-bandeira”, finaliza.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.