conecte-se conosco

Polícia

Cleverson Vargas deixa prisão e afirma que ‘Deus é justo’

Segundo a assessoria da defesa de Cleverson Vargas, além da Vara Criminal, o Ministério Público do Paraná (MPPR) teria reconhecido a ausência de participação do empresário no homicídio da youtuber. Foto: Pedro Rodrigues Neto – Assessoria de Imprensa/Dalledone & Advogados Associados

Publicado

em

Na tarde de segunda-feira, 17, após decisão judicial da Vara Criminal de Pontal do Paraná de domingo, 16, o empresário Cleverson Vargas, que conduzia veículo junto com o irmão, Everton Vargas, autor do disparo que vitimou fatalmente a youtuber Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, e foi indiciado pela morte da youtuber Isabelly Cristine Santos, foi solto da Penitenciária de São José dos Pinhais.

 Foto: Pedro Rodrigues Neto – Assessoria de Imprensa/Dalledone & Advogados Associados

Ele estava detido há cerca de dez meses e deixou o local acompanhado do advogado, Cláudio Dalledone Júnior. O assassinato de Isabelly ocorreu em fevereiro deste ano na PR-408, em Pontal do Paraná, no balneário Canoas.

Segundo a assessoria da defesa de Cleverson Vargas, além da Vara Criminal,  o Ministério Público do Paraná (MPPR) teria reconhecido a ausência de participação do empresário no homicídio da youtuber. "Tanto para a defesa, quanto para o MP, Cleverson não teve participação, muito menos sabia que seu irmão, Everton Vargas, estava armado naquela noite", ressalta a defesa.

 

[videoyoutube]sC0JElf5zlc[/videoyoutube]

 

Ao sair da penitenciária e receber a notícia de seu advogado de que o MP teria afirmado que ele não teria participado do homicídio, Cleverson demonstrou emoção e afirmou que "Deus é justo" e que sempre teria falado a verdade. 

“Apesar da tragédia que aconteceu na nossa vida e na vida da família da Isabelly, que Deus a tenha, todos sabem o que aconteceu. Nunca mentimos, sempre falamos a verdade. Agora eu pergunto: por que aquele senhor foi fazer a volta e agir daquela forma? Até hoje eu não entendo isso”, desabafou Cleverson Vargas. 

Em liberdade, Cleverson responderá apenas pelo crime de embriaguez ao volante.

 

ADVOGADO AFIRMA QUE POLICIAL TROUXE FATOS NOVOS AO CASO

Segundo o advogado Cláudio Dalledone Júnior, vários fatos precipitaram a morte de Isabelly na madrugada do dia 14 de fevereiro de 2018. “O policial militar que atendeu a ocorrência logo após os fatos trouxe em juízo a verdade. Verdade que desmente a versão dada por Herbert (motorista do carro de Isabelly) de que seu carro havia rodado na pista e, por isso, teria feito o retorno. O policial militar foi categórico ao afirmar que Herbert revelou que após ser fechado na estrada decidiu por fazer a volta e ir atrás da família Vargas. Naquele momento, naquela madrugada, Everton pensou se tratar de um assalto e reagiu instintivamente. Jamais atirou para matar a jovem Isabelly, mas sim para espantar uma ameaça potencial materializada em um carro de vidros escuros que os perseguia em meio à madrugada”, defende Daleddone Júnior.

Sobre a soltura de Cleverson, o advogado afirmou que ele seria um inocente que passou dez meses preso em São José dos Pinhais sem nada dever.  "Ministério Público e defesa concordam que Cleverson não agiu para os fatos, é um inocente que retornará para sua família”, finaliza Dalledone Júnior.

 

"NÃO VAMOS PARAR DE LUTAR POR JUSTIÇA", AFIRMA MÃE DE ISABELLY

A defesa de Isabelly Cristine Santos ainda não se posicionou oficialmente sobre o novo desdobramento do caso.

Em seu Facebook, a mãe de Isabelly Santos, Rosania Domingos Santos, demonstrou sua indignação com a decisão de libertar Cleverson Vargas. "Indignação: esta é a palavra diante da notícia que tive ao saber que um dos irmãos Vargas seria solto! Que país é esse? Matam e não pagam pelo erro? Não vamos parar, vamos lutar por justiça até o último minuto", informou. Segundo ela, o caso não pode ficar impune e, além disso, ela afirma estar crente na justiça de Deus. "Só a fé e a certeza que vou te encontrar novamente me dão forças para continuar", finaliza Rosania, se rferindo à filha assassinada.

 

RELEMBRE O CASO

A youtuber Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, muito conhecida na região, foi atingida por um tiro na cabeça, na madrugada de 14 de fevereiro deste ano, em Pontal do Paraná, na PR-412 no Balneário Shangri-lá. Ela voltava de uma entrevista realizada em uma casa noturna do balneário Santa Terezinha junto com a mãe, o motorista e um colega que ajudava nas gravações. A youtuber chegou a ser socorrida e encaminhada ao Hospital Regional do Litoral (HRL), mas faleceu no mesmo dia.

Os irmãos Vargas foram indiciados pelo crime alguns dias depois, sendo que Everton efetuou o disparo e Cleverson dirigia o carro no qual eles estavam. O processo ainda irá definir se eles são culpados ou não pelo assassinato. O MPPR, após depoimento de testemunhas e interrogatórias dos dois irmãos que são réus, apresentou suas alegações finais no último dia 30 de novembro.

 


CONFIRA OUTRAS MATÉRIAS SOBRE O CASO:

Justiça manda soltar Cleverson Vargas, um dos irmãos indiciados pela morte da youtuber

Caso Isabelly: próxima fase irá decidir se irmãos vão a júri popular

Advogados revelam suas expectativas sobre o Caso da Youtuber


 

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.