conecte-se conosco

Polícia

Acusados de sequestrar caminhoneiro são presos em Paranaguá

O caminhoneiro foi rendido na BR-277 por três homens armados. O veículo foi levado para um pátio na “Estrada Velha” de Alexandra

Publicado

em

Motorista foi rendido por três homens armados na BR-277

Equipes da Polícia Militar e Guarda Civil Municipal prenderam três pessoas acusadas de participação no sequestro de um caminhoneiro, ocorrido na noite de sexta-feira, 17, em Morretes. As prisões aconteceram no bairro Vila São Jorge.

AÇÃO CONJUNTA

Por volta das 7h da manhã de sábado, 18, uma denúncia anônima repassada para as forças policiais de Paranaguá indicava que um caminhoneiro estava sendo mantido refém dentro de uma casa na Vila São Jorge. Viaturas da RPA – Rádio Patrulha Auto, do 9º Batalhão de Polícia Militar e da ROMU – Ronda Ostensiva Municipal, da Guarda Civil foram para o local e conseguiram encontrar o imóvel apontado como cativeiro.

Os agentes e policiais abordaram na porta da residência, Cristiane Cordeiro da Silva, de 30 anos, moradora da região. A mulher disse que estava cuidando da casa do tio, que trabalha recolhendo produtos oriundos de vazadas. Ao entrar no imóvel, os policiais encontraram deitado no chão de um dos cômodos, enrolado em cobertores, um homem de 46 anos, morador no interior de Santa Catarina, que imediatamente disse que estava sendo mantido refém no local e que seu caminhão tinha sido levado por criminosos armados.

SEQUESTRO

A vítima relatou que trafegava pela BR-277, na noite de sexta-feira, 17, pela região de Morretes, quando seu caminhão apresentou problemas mecânicos e ele foi obrigado a parar. Ao verificar a situação, o motorista percebeu que a mangueira do ar comprimido dos freios tinha sido desconectada. O homem contou que ao voltar para a cabine foi rendido por três indivíduos, um deles portando arma de fogo. O trio amarrou a vítima e colocou uma toalha em sua cabeça, o motorista ficou deitado na parte de trás da cabine enquanto o trio conduzia o caminhão até Paranaguá.

Ainda de acordo com a vítima, os criminosos seguiram por uma estrada de chão com muitos buracos e pararam em um terreno para descarregar a carga de soja.

Lindiomar Ferreira Alves, de 22 anos, Moacir Alves, de 42 anos, e Cristiane Cordeiro da Silva, de 30 anos, foram presos na Vila São Jorge acusados de participação no sequestro do caminhoneiro

ARMA NA CABEÇA

Durante o tempo em que ficou amarrado dentro do caminhão, da noite de sexta-feira, 17, até a madrugada de sábado, 18, o motorista teve uma arma apontada para a sua cabeça e era ameaçado de morte pelo criminoso responsável pela sua guarda.

ATOLADO

Ao estacionar o caminhão no terreno que foi usado para descarregar os grãos de soja, os sequestradores atolaram o veículo na lama. Foi neste momento que o grupo resolveu retirar o motorista do local, levando o caminhoneiro para a casa na Vila São Jorge.

Um táxi, conduzido por um homem moreno, gordo, foi usado para levar a vítima até a residência, que serviria de cativeiro.

VILA SÃO JORGE

Com a localização da casa e a libertação do refém, os policiais começaram as diligências para encontrar os outros indivíduos envolvidos no sequestro. A mulher que cuidava do cativeiro disse aos policiais militares e agentes da Guarda Civil Municipal que o dono do imóvel, seu tio, trabalhava nas proximidades.

Uma equipe da ROMU – Ronda Ostensiva Municipal foi até o local e conseguiu abordar Moacir Alves, 42 anos, que disse ter alugado a casa para desconhecidos e que um dos indivíduos estariam em outro imóvel nas proximidades.

Durante a ação conjunta da Polícia Militar e Guarda Civil Municipal um revólver calibre .32, com 5 munições, foi apreendido

Equipes da Guarda Civil Municipal e da RPA – Rádio Patrulha Auto, da Polícia Militar, foram até o endereço indicado por Moacir e encontraram dentro de uma casa, Lindiomar Ferreira Alves, de 22 anos, também morador no bairro. O homem estava dormindo e foi surpreendido pelos agentes e policiais. Ao lado da cama, as equipes apreenderam um revólver calibre .32, com 5 munições intactas.

Lindiomar disse que não sabia o que estava acontecendo e que a casa onde estava dormindo, era de sua prima.  Sobre a arma encontrada, ele relatou pertencer ao seu irmão, que não foi encontrado.

CAMINHÃO

Com as informações repassadas pela vítima, uma equipe da Polícia Militar foi até a “Estrada Velha” de Alexandra e durante patrulhamento pela região, localizou o caminhão.

O veículo estava dentro de um pátio, atolado na lama. Ninguém foi encontrado no local.

Parte da carga de soja ficou espalhada pelo terreno.

PRISÃO

Diante dos fatos, Lindiomar Ferreira Alves, de 22 anos, Cristiane Cordeiro da Silva, de 30 anos, e Moacir Alves, de 42 anos, receberam voz de prisão e foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil de Paranaguá, onde as providências cabíveis foram adotadas.

 

Parte da carga de soja ficou espalhada pelo terreno onde o caminhão ficou encalhado. O barracão fica no bairro de Alexandra

Denúncias anônimas ajudaram a policia na localização do caminhão, que estava dentro de um pátio na “Estrada Velha” de Alexandra

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.