Logotipo

Castração gratuita de cães e gatos inicia ações do Julho Dourado

02 de julho de 2019

Em Pontal do Paraná há cerca de 8 mil cães nas ruas da cidade, segundo levantamento da prefeitura.

Compartilhe

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo promove durante o mês de julho diversas ações sobre a saúde de cães e gatos e também para alertar sobre a importância da prevenção de zoonoses. As atividades integram o Julho Dourado, lançado oficialmente nesta terça-feira, 2, em Pontal do Paraná, com a oferta de castração gratuita de cães e gatos.

Instituído pela Lei Estadual nº 19.472/2018, o Julho Dourado também tem o objetivo de motivar a população para que reflita sobre o bem-estar desses animais.

CASTRAÇÃO

A força-tarefa para a castração dos animais, incluindo a Ilha do Mel, é promovida em parceria com a prefeitura do município e a Universidade Federal do Paraná (UFPR). A atividade acontece também nesta quarta-feira (03) para castração de cães a partir de quatro meses de idade e gatos com peso maior que 1,2 quilo.

“Esses animais estão sujeitos a muitas doenças”, explica a diretora de Políticas Ambientais da secretaria, Fabiana Campos. “Se a gente tem um animal castrado, a tendência é diminuir a população de rua e reduzir, consequentemente, a incidência de zoonoses”.

Em Pontal do Paraná há cerca de 8 mil cães nas ruas da cidade, segundo levantamento da prefeitura. “Conscientização é o melhor caminho”, destaca o deputado estadual Cobra Repórter, autor do projeto de lei que instituiu o Julho Dourado.

Para participar da ação foi necessário fazer o cadastramento prévio dos animais em um dos pontos definidos pela prefeitura, localizados nos balneários de Pontal do Sul, Shangri-lá, Grajaú, Ipanema, Canoas, Praia de Leste e Ilha do Mel (Brasília e Encantadas).

Um barco fez a condução gratuita dos cães e gatos a serem castrados, saindo de Brasília para Pontal no início da manhã desta terça-feira (2), e retornando após o atendimento de todos os animais. O objetivo é castrar 100% dos cães e gatos da ilha.

“Se na cidade é bastante prejudicial o aumento de população de cães e gatos, na ilha é mais crítico porque lá temos a questão de fauna silvestre, que vira alvo desses animais domésticos, principalmente os pássaros, alguns em risco de extinção”, explica Fabiana.

A meta é castrar cerca de 400 animais nos dois dias. Segundo o veterinário e responsável pela unidade móvel de castração, Ricardo Alves, no primeiro dia a meta foi alcançada. “Estão vindo animais da Ilha do Mel, de proprietários, acumuladores e protetores, que são aqueles animais que vivem na rua”, explica Alvez. Todos são examinados e recebem chip, além de receberem toda a medicação e orientações pós-castração gratuitamente.

“Só tenho a parabenizar o Governo do Estado, o município e a todos que estão envolvidos nessa ação, que realmente tem que crescer e ser uma bandeira em todo Paraná”, diz o veterinário.

A moradora da região Kelly Lopes Correia trouxe um cachorro e um gato que resgatou das ruas. “Estou impressionada com o trabalho realizado aqui hoje, é gratuito, o pessoal é bacana e atencioso”, diz Kelly. “Hoje meus bichos estão bem cuidados e bem de saúde”.

Também na Ilha do Mel, nesta terça e quarta-feira (02 e 03), duas equipes estão mobilizadas para fazer a coleta de sangue de moradores e de animais de estimação para análise de doenças transmissíveis entre humanos e animais (sorologia gratuita de zoonoses). As coletas acontecerão nos Postos de Saúde de Brasília e de Encantadas.

“Essa ação do Governo do Estado junto com a prefeitura é muito importante para todos. A procriação descontrolada pode diminuir, evitando a proliferação de doenças e reduzindo o sofrimento desses animais”, disse o prefeito de Pontal do Paraná, Marcos Casquinha.

PET AMIGO

No evento de abertura do Julho Dourado, em Pontal do Paraná, ocorreu também o lançamento oficial do sistema Pet Amigo. Nesses dois dias destinados à castração no município, técnicos estarão à disposição para cadastrar os animais que passam pelo procedimento.

O Pet Amigo é um sistema desenvolvido pela Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar), em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, com o objetivo de cadastrar animais de estimação de todo o Paraná. Um dos recursos do sistema é a divulgação de pets desaparecidos e encontrados, como forma de potencializar e agilizar a localização de animais domésticos que se perdem ou são retirados de seus tutores.

Por meio de um cadastro simples, as pessoas podem identificar seus animais e deixar as informações em uma grande base de dados, incluindo fotos. “Caso você perca seu animalzinho, o sistema vinculado ao Governo Digital funciona como um RG animal e dará todo subsídio”, explica a diretora de Políticas Ambientais da secretaria estadual.

Para fazer o cadastro basta acessar o site do Piá (http://www.pia.pr.gov.br/), digitar na busca “Pet Amigo”, clicar na opção “Cadastrar animal” e preencher as informações solicitadas.

SAÚDE ÚNICA

Entre as ações do Julho Dourado será lançado um edital em parceria com a Fundação Araucária. A chamada tem foco na Saúde Única, conceito que integra a saúde humana, a saúde animal, o ambiente e a adoção de políticas públicas efetivas para prevenção e controle de enfermidades. O edital será composto por sete linhas temáticas específicas.

DIREITOS ANIMAIS

Será assinado ainda um decreto que institui a Política Estadual de Direitos Animais, que tem como alvos preferenciais os animais domésticos e reconhece a sua senciência – capacidade de sofrer, de sentir dor e medo, de exprimir alegria e contentamento, assim como sua condição de detentores de direito à vida, à liberdade e ao tratamento digno.

A secretaria estadual convida todos os interessados – municípios, organizações da Sociedade Civil, protetores independentes, instituições de ensino – a realizarem atividades relacionadas à temática durante o mês de julho.

Fonte: AEN

Colunistas