conecte-se conosco

Maçonaria

DEVER PARA O MAÇOM

A doutrina do dever é, como se vê, originariamente própria de uma ética fundada na norma do “viver segundo a natureza”

Publicado

em

Desde  a  iniciação,  o  maçom  aprende  sobre  seus  deveres, muito  antes  de  saber  quais  os  seus  direitos. Já  antes  do início  da  cerimônia,  o  candidato  responde  a  um  questionário onde  encontra  perguntas  como:  “Quais  são  seus  deveres  para com  a  família?”  e  “Quais  são  seus  deveres  para  com  o próximo?”

E  assim  o  iniciando  vai  sendo  informado  de  seus  deveres como  maçom,  como  pai  e  patriota. Sentindo-se  assim  não obrigado  a  cumprir  seu  dever,  mas  fazendo  tudo  com  prazer, mudando  suas  paixões  e  sua  natureza.  O  dever  é  a  ação  conforme  a uma  ordem  racional  ou  a  uma norma.

A  doutrina  do  dever  é,  como  se  vê,  originariamente própria  de  uma  ética  fundada  na  norma  do  “viver  segundo  a natureza”, que  é,  de  resto,  a  norma  de  conformar-se  à  ordem racional  de  um  todo. Dever  é  para  Kant  a  ação  cumprida  unicamente  em  vista da  lei  e  por  respeito  à  lei.

O  dever  é  a  única  ação  racional autêntica.  É  a  ação  conforme  a  lei,  mas  não  feito  por respeito  da  lei. Na  ética  contemporânea a doutrina  do  dever  continua  a vincular-se  com  a  de  uma  ordem  racional  necessária,  ou  de uma  norma  (ou  conjunto  de  normas)  apta  a  dirigir  o comportamento  humano.

É  essencial  que  os  maçons  estejam  atentos  ao  problema da  ética  da  sociedade  contemporânea,  tão  desmobilizada  sócio politicamente  quanto  imediatista  em  sua  vontade  de  consumir ou  de  fazer  progressos  materiais. Por trás de um "só cumpri meu dever” pode estar um “fiz por interesse”, ou “pague-me melhor”. Daí umas cem frases feitas, que surgiram para ironizar ou reduzir a piada do conceito de dever como a de Alexandre Dumas: "O dever é o que se exige dos outros". Entretanto, na ética maçônica constante de todos os seus manuais, encontram-se belos exemplos de quão sublime e simples é para o maçom o cumprimento dos seus deveres.

É fácil compreender os postulados maçônicos existentes em seus princípios fundamentais do amor fraternal (amor a Deus, à pátria, à família e ao próximo) com tolerância, virtude e sabedoria, para a busca da verdade, sob a luz dos conceitos de liberdade, igualdade e fraternidade, com a finalidade essencial de levar ao mundo a felicidade geral e a paz universal. Porém, tais qualidades que são dever de um maçom, devem ser obrigações morais fundamentais, porque preocupada com o progresso, assiste à maçonaria o direito de exigir de seus adeptos o cumprimento de sérios deveres, sendo considerado traidor quem vai contra.

É razão mais que suficiente para se refletir sobre a ideia e o conceito do dever: O alicerce da Maçonaria.

A verdade é um atributo que esta na essência de todos os sistemas filosóficos de moral e de todas as religiões. Aos maçons é exigido que sejam leais, puros e verdadeiros.

A deslealdade, a falsidade e a hipocrisia que já são comportamentos indesejáveis entre os profanos devem ser inadmissíveis entre maçons. O maçom deve pautar seu comportamento pela lealdade pela fraternidade e pelo sigilo. A verdade entre maçons é como já dizia o velho sábio Gandhi, deve ser “dura como o diamante e delicada com a flor do pessegueiro”.

Yassin Taha

Deputado Federal GOB

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.