conecte-se conosco

Fábio Campana

Cida acaba com a farra na Sanepar

Por determinação da governadora do Paraná, Cida Borghetti, a demanda judicial sobre a criação dos cargos de consultor estratégico na Sanepar será encerrada.

Publicado

em

 

Por determinação da governadora do Paraná, Cida Borghetti, a demanda judicial sobre a criação dos cargos de consultor estratégico na Sanepar será encerrada nesta fase. Os cargos serão extintos de imediato, embora ainda existam recursos judiciais que poderiam confirmar a legalidade da criação dos mesmos.

Cida está determinada a impedir que os trens de alegria que criaram cargos desnecessários para a nomeação de ex-prefeitos, ex-deputados políticos e apadrinhados continuem a existir. Faz o mesmo em todas as estatais. É claro que vai ter que suportar a chiadeira de deputados e assemelhados que não largam o osso, mesmo nesta fase de rigor inspirada na Lava Jato.  

Delação encerrada

Maurício Fanini encerrou seus depoimentos em Brasília para a PF. A delação está completa e envolve uma pensa significativa de políticos locais, além do empresário Eduardo Lopes de Souza, com quem armou o esquema de desvios de verbas para construção de escolas Na quinta-feira, Fanini terá uma última audiência apenas para instalar tornozeleira eletrônica e estará livre para voltar para casa, em Curitiba.

Goinski dançou

A governadora do Paraná, Cida Borghetti, informa que retirou a indicação de Vilson Goinski para a presidência das Centrais de Abastecimento do Paraná (Ceasa). Cida Borghetti reafirma o compromisso com os produtores, permissionários e comerciantes das Ceasas do Estado do Paraná.

Homologada

O ministro Luiz Fux, relator da Lava Jato no STF, já homologou a delação de Fanini. Ela desce agora para a 9.ª Vara da Justiça Estadual em Curitiba, que ficará encarregada de dar prosseguimento até o julgamento.

Depois da alta…

… Vem aí uma campanha da Petrobras sobre ela mesma. Peça publicitária que busca dar ares de moralidade à estatal depois dos terremotos provocados pela Lava Jato. Quanto custou? R$ 32 milhões. 

E por falar em gasolina

Os deputados federais gastaram entre 2015 e 2017 R$ 54 milhões com combustível.  Segundo a conta feita pelo Ranking Político esse tanto de gasosa daria para rodar o mundo mais de 3 mil vezes.

Campagnolo deixa FIEP

A citar Isaias, “eis-me aqui, Senhor”, Edson Campagnolo afirmou que vai abrir mão de seu cargo na FIEP, onde é presidente, para se colocar “à disposição como um soldado” à campanha de Ratinho Jr. Filiado ao PRB, ele é um dos cotados para compor chapa e assumir a vice.

 

Continuar lendo
Publicidade

Em alta