Connect with us

Fábio Campana

Fabio Campana

O humor da população é muito volátil. Os prefeitos que tomaram posse em janeiro sabem disso. Vitoriosos…

Publicado

em

Povo de mau humor

O humor da população é muito volátil. Os prefeitos que tomaram posse em janeiro sabem disso. Vitoriosos, entraram em cena com tudo, sem perceber que os tempos mudaram. Agora o eleitor reage de imediato quando o que ajudou a eleger sai da linha. Grande exemplo é o do prefeito de Curitiba, Rafael Greca de Macedo. O reajuste de 15% nas passagens de ônibus fez dele um prefeito impopular. É o que mostra o novo levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas. Hoje, 54,8% dos curitibanos desaprovam Greca, e apenas 37,7% consideram o governo bom. Já 36,7% responderam que Greca tem desempenho pior do que esperavam. E apenas 13,7% foram surpreendidos positivamente. Para saber o que marcou a administração de Greca até o momento, o instituto questionou qual foi a realização do governo que mais se ouviu falar. Aqui, 34,2% responderam o aumento no preço das passagens. E só 8,5% dos entrevistados aprovam o reajuste.Ou seja, não dá mais para enganar todos o tempo todo, Isso é do passado e político que não percebe, dança.

Pegou pesado

O patriarca Emílio Odebrecht, pai de Marcelo Odebrecht, fechou sua delação premiada com o Ministério Público Federal. Está a entregar tudo o que sabe e não é pouco nem são poucos os políticos de todas as cataduras envolvidos na grossa corrupção promovida pela sua empresa. O próximo passo está marcado. Emílio Odebrecht prestará depoimento ao juiz Sergio Moro na segunda-feira. A Polícia Federal mostrou que ele negociou pessoalmente com Lula a medida provisória que favoreceu a Braskem e que rendeu 50 milhões de reais em propinas para a campanha de Dilma Rousseff. O relatório da PF cita 57 vezes “o amigo” do pai de Marcelo Odebrecht.

Condenados do dia

Além de José Dirceu, pela segunda vez, o juiz Sergio Moro condenou ontem: Renato Duque: 6 anos e 8 meses de prisão,  Luiz Eduardo de Oliveira e Silva: 10 anos de prisão, Eduardo Aparecido de Meira: 8 anos e 9 meses de prisão, Flávio Henrique de Oliveira Macedo: 8 anos e 9 meses de prisão. Foram absolvidos Paulo Cesar Peixoto de Castro Palhares e Carlos Eduardo de Sá Baptista.


A responsabilidade de artigos assinados e as opiniões neles expressas não refletem necessariamente as opiniões deste portal. A responsabilidade do autor se estende à correção ortográfica e demais regras gramaticais da língua portuguesa.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.