Connect with us

Utilidade Pública

Paranaguá ganhou mais de 15 mil habitantes em dez anos

Município é o 10.º mais populoso do Paraná

Publicado

em

Na quinta-feira, 27, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os novos dados populacionais das cidades e Estados brasileiros. Em números, Paranaguá teve um crescimento de 15.705 habitantes, passando de uma população de 140.469 (em 2010) para 156.174  (em 2020). A estatística, portanto, revela um crescimento aproximado de 11% na população municipal. Os dados foram computados pelo Instituto até 1.º de julho de 2020.

A estimativa enquadra Paranaguá no ranking das 10 maiores cidades do Estado do Paraná. Na 10.ª colocação, o município fica atrás de Curitiba (1.948.626 habitantes), Londrina (575.377), Maringá (430.157), Ponta Grossa (355.336), Cascavel (332.333), São José dos Pinhais (329.058), Foz do Iguaçu (258.248), Colombo (246.540) e Guarapuava (182.644).

Este levantamento do IBGE não foi realizado da mesma forma que o censo demográfico, que colhe as informações diretamente na casa dos brasileiros. Os dados são amparados em informações anteriores e baseados em estatísticas de cálculos. Os números são utilizados para formular políticas públicas e até na repartição de recursos.

“As Projeções da população do Brasil e das Unidades da Federação são elaboradas com base nas informações sobre os componentes da dinâmica demográfica oriundos dos censos demográficos, das pesquisas domiciliares por amostragem e dos registros administrativos de nascimentos e óbitos investigados pelo IBGE”, explica o Instituto.

Paraná passa o Rio Grande do Sul

O Paraná tem hoje, segundo os dados divulgados pelo IBGE, 11.516.840 habitantes, o que representa um aumento de 0,72% no total de habitantes. Agora, ocupa a 5.ª colocação entre os Estados mais populosos do País. A população ultrapassou o Estado do Rio Grande do Sul, que nos levantamentos anteriores ocupava tal colocação. 

Dessa forma, o Paraná aparece somente após os Estados de São Paulo (46.289.333), Minas Gerais (21.292.666), Rio de Janeiro (17.366.189) e Bahia (14.930.634).

“Reforça a importância que o Paraná possui dentro do cenário nacional, com uma população bastante ativa e mão de obra qualificada”, disse o governador Carlos Massa Ratinho Júnior.

“Somos um Estado que impulsiona o País a crescer economicamente, especialmente pelas mãos do agronegócio”, acrescentou.

Dos 399 municípios do Paraná, 183 (45,8%) tiveram redução populacional. O munícipio com menos habitantes é Jardim Olinda, no Noroeste, com 1.320 moradores. 

O diretor de Pesquisa do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), Julio Suzuki, explicou que o Paraná é demograficamente consolidado, sem grandes fluxos de saída ou entrada de pessoas. Segundo ele, o que se pode perceber internamente é a migração de cidades menores para cidades médias ou grandes, os chamados polos regionais como Cascavel, Ponta Grossa e Maringá, por exemplo.

“Diferentes de regiões como Centro-Oeste e Norte, que se percebe uma chegada maior de pessoas, o Sul segue o mesmo padrão, com crescimento abaixo, inclusive, da média nacional”, afirmou Suzuki. “E há outras vertentes, como a taxa de natalidade paranaense ser mais baixa, parecida com a de países desenvolvidos”.

Brasil

A população estimada do Brasil pelo IBGE é de 211.755.692 pessoas. Em 2019, este número era de 210.147.125 pessoas. Portanto, de acordo com a projeção, o Brasil ganhou mais 1,6 milhão de habitantes em um ano.

Segundo o Instituto, o Distrito Federal conta com uma população de 3.055.149 habitantes e Roraima é o Estado com a menor estimativa populacional (631.181). 

O grupo dos municípios entre 100 mil e um milhão de habitantes é o que proporcionalmente mais possui municípios com crescimento superior a 1%. Já os municípios com mais de 1 milhão de habitantes mostraram crescimento entre 0 e 1% ao ano.

Censo 2021

Devido à pandemia da Covid-19, e seguindo as orientações do Ministério da Saúde, o Censo Demográfico, que seria realizado no ano de 2020, foi adiado para 2021. O IBGE ressalta que mantém sua preparação para a realização da pesquisa, que é de extrema importância para o País.

“Através do Censo é possível retratar o Brasil: saber quantos somos, como somos e onde vivemos. Por isso, ele é tão importante. Pois conhecendo bem a realidade da nossa população, melhores decisões podem ser tomadas no nosso País”, informa o IBGE.