Connect with us

Serviços

Funcionários dos Correios decidem paralisar atividades

Em torno de 4 mil funcionários devem aderir à greve no Paraná, estima o SINTCOM-PR

Publicado

em

Os trabalhadores dos Correios decidiram, após assembleia realizada na noite de segunda-feira, 17, decretar greve geral por tempo indeterminado.  

Segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Comunicações Postais, Telegráficas e Similares do Paraná (SINTCOM-PR), a paralisação iniciou na terça-feira, 18, nas agências dos Correios do Paraná. 

Ao todo devem aderir à greve em torno de 4 mil funcionários dos Correios no Paraná, impactando nos serviços prestados pela empresa em todo o Estado.

O presidente do SINTCOM-PR, Adailton Francisco Cardoso, destaca que a greve teve uma grande adesão. “A greve na região de Curitiba e litoral começou forte, com grande adesão dos carteiros, atendentes, ott´s, em média de 70%. Em Paranaguá, houve adesão de 60%, Guaratuba 95% e Matinhos 50%”, destaca o presidente.

O presidente do SINTCOM-PR também abordou as principais pautas da categoria. “Nas reivindicações, somos contra a privatização dos Correios, queremos um correio público e de qualidade. Somos contra a retirada de direitos conquistados ao longo do tempo. Também pedimos melhores condições de trabalho devido à pandemia, pois para conseguir os EPIs tivemos que entrar na justiça”, enfatiza Cardoso.

O diretor da pasta jurídica, do SINTCOM-PR, Marcos Rogério Inocêncio, destaca também que a reivindicação inclui a manutenção do Acordo Coletivo de Trabalho da categoria. “As nossas reivindicações são pela manutenção do ACT, que no ano de 2019, o TST deu uma sentença normativa para o acordo ser de dois anos. A empresa foi ao STF, e o Dias Toffoli, de modo monocrático, tirou o acordo bianual. Com essa decisão, nosso ACT encerrou  dia 31 de julho e, com isso, a empresa retirou 70 cláusulas do nosso ACT e com redução de 42% na remuneração e, pasmem, não teve negociação. Assim, não tivemos outra alternativa a não ser a paralisação dos serviços”, destaca o diretor.

Correios

Em nota, os Correios se manifestaram sobre a decisão da categoria em realizar a greve: “Os Correios não pretendem suprimir direitos dos empregados. A empresa propõe ajustes dos benefícios concedidos ao que está previsto na CLT e em outras legislações, resguardando os vencimentos dos empregados. Os Correios ressaltam que possuem um Plano de Continuidade de Negócios, para seguir atendendo à população em qualquer situação adversa. No momento em que as pessoas e empresas mais contam com seus serviços, a estatal tem conseguido responder à demanda, conciliando a segurança dos seus empregados com a manutenção das suas atividades comerciais, movimentando a economia nacional. Desde o início das negociações com as entidades sindicais, os Correios tiveram um objetivo primordial: cuidar da sustentabilidade financeira da empresa, a fim de retomar seu poder de investimento e sua estabilidade, para se proteger da crise financeira ocasionada pela pandemia. A diminuição de despesas previstas com as medidas de contenção em pauta é da ordem de R$ 600 milhões anuais. Respaldados por orientação da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST), bem como por diretrizes do Ministério da Economia, os Correios se veem obrigados a zelar pelo reequilíbrio do caixa financeiro da empresa”, diz a nota.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.