conecte-se conosco

Religiosidade

Bispo de Paranaguá fala do significado da Quaresma

Dom Edmar deixa uma mensagem para a comunidade neste período que precede a Páscoa

Publicado

em

A Quaresma é a designação do período de quarenta, dias que antecedem a principal celebração do cristianismo: a Páscoa, a ressurreição de Jesus Cristo. É uma prática presente na vida dos cristãos há vários séculos.

Na tarde de quarta-feira, 2, aconteceu a missa com a imposição das cinzas, na Catedral Diocesana de Nossa Senhora do Rosário, presidida por Dom Edmar Peron. Também foi a abertura da Campanha da Fraternidade 2022, com o tema: “Fraternidade e Educação” e o lema bíblico, extraído de Provérbios 31, 26: “Fala com sabedoria, ensina com amor”.

O Bispo de Paranaguá, Dom Edmar Peron, fala do significado da Quaresma. “A Quaresma faz parte do chamado ciclo da Páscoa. O centro é o mistério de Jesus crucificado, sepultado e ressuscitado. Para chegarmos a esta celebração de Jesus crucificado, sepultado e ressuscitado e que chamamos mistério pascal, a Igreja Católica com esse período chamado Quaresma. São quarenta dias de jejum até a noite da ressurreição. A oração, o jejum e a esmola serão as práticas penitenciais propostas para esse tempo que poderão abrir os nossos corações, a nossa mente, o nosso entendimento para um encontro pessoal e renovador com Jesus Cristo crucificado e ressuscitado. Nós somos chamados, portanto experimentar esse tempo da Quaresma como um caminho de educação, ou seja, deixarmo-nos educar por Deus. E o grande modo de Deus nos educar é pela sua palavra. Assim, a fidelidade a Deus, a obediência a Deus, a retomada do nosso caminho em direção a Deus, passa pela escuta cotidiana palavra de Deus. Ler ao menos um pequeno trecho do Evangelho a cada dia da Quaresma proporcionará a cada fiel esta maravilha que é uma amizade mais com Jesus Cristo. A Quaresma quer fazer isso conosco, nos dá a oportunidade da conversão, isto é, de voltar novamente para Deus, voltar o nosso coração”, externa Dom Edmar.

“A programação religiosa para esse período Quaresmal eu diria que ela é marcada por três grandes orientações. Primeiro, a liturgia. As leituras, as orações, os cantos, ou seja, as celebrações nos educam no caminho de Deus. É muito importante então que nós participemos especialmente das celebrações dominicais, do sábado à noite até o domingo à noite. A segunda fonte de atividades para esse período da Quaresma nos vem da Campanha da Fraternidade. Então diálogos, rodas de conversas, estudos, reflexão a respeito da realidade da fraternidade e educação. É um chamado aquela conscientização profunda: nós todos somos educadores ao mesmo tempo que educandos. Ensinamos e aprendemos a família, a comunidade de fé, a sociedade como um todo, mas é claro especialmente os educadores e as instituições acadêmicas. Nós somos chamados a pensar ações concretas em relação a educação, a valorização dos professores e o nosso próprio compromisso de educar em todas as circunstâncias. E a terceira fonte de nossas atividades da organização de nas comunidades é a piedade popular. Normalmente é um período marcado pela celebração da via sacra. Um momento muito querido pelas comunidades, que as comunidades gostam de celebrar e a celebração das dores de Nossa Senhora. As procissões certamente atrairão as pessoas ainda que com as exigências da pandemia, que nós não podemos descartar, aquilo que for possível higiene, como o uso de máscara e distanciamento precisará ser mantido. Então eu diria que a programação para esse período vem de como nós olhamos a liturgia, a campanha da fraternidade sobre a educação e a piedade popular”, explica o Bispo de Paranaguá, que deixa uma mensagem para a comunidade durante este período da Quaresma. “Desejo que a comunidade Católica aproveite bem este tempo da Quaresma para deixar-se educar por Deus ouvindo sua palavra das celebrações. Deixar-se educar por Deus indo ao encontro das necessitadas. Deixar-se educar por Deus pela prática do jejum. Oração, esmola, jejum, fazem parte do nosso caminho penitencial de conversão. Eu creio que tudo isso iluminado a cada dia pela palavra de Deus, nos ajudará fazer uma bonita experiência da celebração da Páscoa de Jesus e acima de tudo, a fazer um encontro verdadeiro com Cristo que nos ama tanto que por nós morreu foi sepultado e ressuscitou”, enfatiza Dom Edmar.