conecte-se conosco

Portos do Paraná

Porto em Ação leva serviços a caminhoneiros no Pátio de Triagem

Essa foi a primeira edição do evento neste ano

Publicado

em

A Portos do Paraná realizou na quinta-feira, 10, no Pátio de Triagem de Paranaguá, mais um Porto em Ação. O evento contou com a participação de diversas entidades e forças de segurança e tem por objetivo informar, auxiliar e prestar serviços aos caminhoneiros que estão de passagem pelo local.

O evento contou com o serviço de corte de cabelo para os trabalhadores, serviços de saúde como aferição da pressão arterial e teste de glicemia em parceria com a Global Saúde. Além de orientações do Sest/Senat, da presença da Guarda Civil Municipal, da Polícia Federal, do Detran, da Cia Ambiental, Secretaria Municipal de Turismo. Os caminhoneiros também puderam tomar as doses das vacinas da gripe e Covid-19 por meio da parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

Além dos serviços de saúde e orientativos, os caminhoneiros puderam realizar o corte de cabelo 

O diretor de Desenvolvimento Empresarial da Portos do Paraná, André Pioli, disse que esta é a primeira edição do evento neste ano. “Esta é a porta de entrada para o Porto de Paranaguá. O Porto em Ação visa o cuidado com o caminhoneiro, que é tão importante nessa engrenagem. Oferecemos cuidados com a saúde, para corte de cabelo, na segurança dos caminhoneiros, tivemos todas as forças policiais unidas mostrando os cuidados com essa classe tão importante e representativa que nós temos”, declarou Pioli.

“Os Portos do Paraná e a Prefeitura de Paranaguá estão unidos para dar o suporte para essa classe que é tão importante”, destacou o diretor de Desenvolvimento Empresarial da Portos do Paraná, André Pioli

Ele também ressaltou a importância de estreitar as relações com esse público.

“A relação com o caminhoneiro é fundamental para o desenvolvimento do porto, eles viajam 2 mil quilômetros para trazer a carga que abastece o nosso porto e gira nossa economia. Desde a chegada deles, temos que atendê-los bem, os encaminhar bem para o serviço e ter esse cuidado principalmente a sensação de segurança, porque isso significa muito para eles. Os Portos do Paraná e a prefeitura de Paranaguá estão unidos para dar o suporte para essa classe que é tão importante”, destacou Pioli.

O coordenador operacional do Instituto Global Saúde, Thiago Pereira Gonçalves, frisou a parceria com a Portos do Paraná. “Trouxemos a toda essa classe de trabalhadores os exames para monitoramento da saúde, teste de glicose, pressão sanguínea e testes rápidos para proteger junto com o nosso foco principal que é a preservação da vida nos municípios em que a gente atua. Assim, podemos fazer a detecção de uma doença e auxiliar para que eles possam tratar esses possíveis indicadores que possam estar fora dos padrões”, explicou Thiago.

A Polícia Federal esteve no evento representada pelo chefe do Nepom, Alessandro Vivone. “Atuamos diretamente no Porto de Paranaguá, fazemos a fiscalização dentro do porto e com os caminhoneiros também, junto a Guarda Portuária. Nosso principal foco é relacionado a crimes, armas, drogas etc. Participamos do Porto em Ação para prestar esse apoio”, disse Vivone.

Forças de segurança também estiveram presentes no evento

O gestor do Sest/Senat em Paranaguá, José Mader, afirmou que eventos como o Porto em Ação ajudam na divulgação dos serviços da unidade. “Para nós é um prazer estar junto com o porto porque os nossos principais clientes são os motoristas. Trouxemos a imagem do Sest/Senat, uma unidade nova em Paranaguá, nem todo mundo sabe que já estamos atuando, disponível para todo esse público”, observou Mader.

Aprovação

O motorista de caminhão, Juliano Paiva da Silva, é do município de Catalão, em Goiás, e passa pelo Pátio de Triagem ao menos uma vez ao mês. Desta vez, pode aproveitar os serviços ofertados pelo Porto em Ação. “O pessoal está mostrando que está preocupado com a saúde do caminhoneiro e é muito importante porque vivemos na estrada e é tudo muito corrido. O homem não costuma procurar muito o médico para ver a saúde. Por isso, quando tem isso no Pátio é muito bom, podemos até fazer a vacinação. Quando chegamos na cidade da gente não tem mais as vacinas. É bom chegar em um lugar onde todo mundo está reunido para poder fazer tudo de uma vez”, contou Juliano.