conecte-se conosco

Portos do Paraná

Porto de Paranaguá recebe navios da operação “Aspirantex 2022”

Estão atracados no Porto de Paranaguá o Navio-Aeródromo Multipropósito Atlântico (Porta-Helicópteros A140) e a fragata Independência (F44)

Publicado

em

Fotos: Claudio Neves/Portos do Paraná

O Porto de Paranaguá recebeu na manhã de quinta-feira, 20, duas das embarcações participantes da Operação “Aspirantex 2022” da Marinha do Brasil.

A atracação chamou atenção das pessoas que trabalhavam na área portuária, bem como de quem passeava pela baía de Paranaguá.

Estão atracados o Navio-Aeródromo Multipropósito Atlântico (Porta-Helicópteros A140) um gigante de 200 metros de comprimento que pode transportar até 1.100 tripulantes, a maior embarcação da Marinha Brasileira, um porta-helicóptero com uma pista que comporta a operação de até sete aeronaves ao mesmo tempo, e a fragata Independência (F44) totalmente construída no Arsenal de Marinha, no Rio de Janeiro, possui 129 metros de comprimento, 13,5 metros de largura e 5,9 metros de calado. Com capacidade para transportar até 217 marinheiros, a Fragata Independência foi incorporada à Armada em 3 de setembro de 1979 e segue o mesmo padrão do projeto original das demais da Classe Niterói. Eles permanecem atracados no cais paranaense até a manhã de segunda-feira, 24.

“Ficamos honrados em receber, aqui no Porto de Paranaguá, essa importante operação que faz parte da formação dos aspirantes à carreira na Marinha do Brasil”, afirma o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

De acordo com a Marinha do Brasil, a Operação “Aspirantex/2022”, será realizada até o dia 27 de janeiro, na área marítima compreendida entre os estados do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, com paradas nos portos de Rio Grande (RS), Itajaí (SC) e Paranaguá (PR).

OPERAÇÃO

A passagem dos navios militares no porto paranaense é uma das atividades da edição 2022 de uma tradicional operação da Marinha, o Aspirantex. O evento teve início no último dia 6 e segue até o próximo dia 27. O comandante da 1.ª Divisão da Esquadra (ComDiv-1), contra-almirante Marcelo Menezes Cardoso, está à frente do grupo-tarefa, responsável pelo planejamento e execução das atividades.

O objetivo da Operação Aspirantex é contribuir para o incremento do adestramento dos meios navais e aeronavais da esquadra, e para a familiarização dos Aspirantes da Escola Naval sobre a vida no mar.

A operação está dividida em fases: pré-comissão, fases de mar, fases de porto e regresso. Durante as fases de mar, são realizados diversos exercícios de caráter militar, relacionados às tarefas básicas do Poder Naval, e ação de presença nas Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB).

Nas fases de porto, em cumprimento aos protocolos estabelecidos pelas autoridades sanitárias e às medidas de prevenção à proliferação da Covid-19, os navios não serão abertos à visitação pública.

BALANÇO DE VISITAÇÃO NO PORTO

Aproveitando que o Porto de Paranaguá está recebendo, pelo menos, 1.600 visitantes, o diretor de Desenvolvimento Empresarial, André Pioli, fez questão de impulsionar o turismo pelo Litoral do Estado.

“É uma oportunidade para que os marinheiros e oficiais conheçam a nossa região que é rica em beleza natural e sabe receber. Para isso, disponibilizamos cerca de 300 Revistas de Bordo, feita pelo Porto, para fomentar o turismo”, afirma Pioli.

Em formato A3, em 28 páginas, a publicação traz imagens e opções de roteiros, indica a distância e modo de chegar a cidades, praias e ilhas de todo o litoral paranaense.

Com informações da Marinha do Brasil e Portos do Paraná