Connect with us

Portos do Paraná

Jurídico investe em formação e publicações acadêmicas

Estudos publicados foram escritos, em parceria, pelo diretor Marcus Freitas e o advogado Leandro Bastos Antunes, ambos da Portos do Paraná (foto) com a colaboração do procurador municipal de Ponta Grossa, Clóvis Quadros (Foto: Divulgação Portos do Paraná)

Publicado

em

investe

Diretoria investe em pesquisa sobre temas abordados no cotidiano das atividades

A Diretoria Jurídica da Portos do Paraná investe em pesquisa sobre os temas que aborda no cotidiano das atividades. Esta semana, a revista oficial do I Encontro Virtual do Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito (Conpedi) publicou dois artigos escritos por profissionais da Diretoria. Os trabalhos foram dois dos 20 selecionados entre os 1.900 submetidos ao evento.

Segundo o diretor jurídico Marcus Freitas, esse aprofundamento dos temas é importante não apenas para os profissionais do direito, mas, também, para empresa pública.

“Ao participarmos de um evento científico de âmbito nacional, divulgando o trabalho desenvolvido pelos colaboradores da Diretoria Jurídica, nos aperfeiçoamos e temos a chance de compartilhar com a comunidade portuária as discussões destes e de novos temas”, afirma.

Ainda segundo o diretor, essa iniciativa de buscar a academia com os temas das atividades portuárias possibilita discussões internas de diversos assuntos relacionados ao direito e intercâmbio. “Nessas oportunidades pesquisamos também, em outros portos, o que está sendo desenvolvido e debatido com o intuito de buscarmos as melhores teses e soluções jurídicas para os casos relacionados e que envolvem a Portos do Paraná”, completa Freitas.

Artigos

Os estudos “A delegação de competências para arrendamento de áreas operacionais dos portos organizados” e “Análise estrutural do contrato de transição em áreas operacionais dos portos brasileiros” foram escritos, em parceria, pelo diretor Marcus Freitas e o advogado Leandro Bastos Antunes, ambos da Portos do Paraná, com a colaboração do procurador municipal de Ponta Grossa, Clóvis Quadros.

Como conta Marcus Freitas, os artigos foram desenvolvidos entre o segundo semestre de 2019 e início deste ano. “Nosso objetivo principal é aprofundarmos os estudos científicos e compartilharmos com a comunidade portuária”, afirma.

No primeiro estudo, os advogados tratam sobre a experiência da Portos do Paraná ser a primeira autoridade portuária a conquistar a delegação de competência prevista na Portaria 574/2018. O artigo faz uma análise histórica da legislação portuária, a importância e notoriedade com a economia nacional, diferenciando Estado e Governo com o fim precípuo de manifestar a necessidade de mais decisões de Estado e menos de Governo.

“Ou seja, que se perpetuem no tempo, ao invés da transitoriedade de decisões ao balanço daqueles que temporariamente são titulares de cargos políticos”, diz o diretor jurídico da Portos do Paraná.

MJ é responsável por integrar as forças de segurança pública e os órgãos incumbidos pela realização, logística, transporte e segurança das provas (Foto: Divulgação)

Já em relação ao artigo sobre o contrato de transição, ferramenta jurídica criada pela ANTAQ para regularizar uma situação de precariedade na exploração de áreas operacionais inseridas nos portos organizados e que compreende o lapso temporal entre o término de um contrato de arrendamento de determinada área e o início de novo contrato.

“Nesse estudo buscamos desenvolver qual foi, de fato, a intenção da criação desta ferramenta jurídica e como, atualmente, em muitos casos, está sendo utilizado, sempre partindo de uma análise eminentemente jurídica”, completa.

Dijur

A Diretoria Jurídica da Portos do Paraná é formada pelo diretor jurídico; dois procuradores (um de Contencioso e outro Regulatório/Preventivo); sete Coordenadores (Trabalhista, Cível, Procad, Ambiental, Tributário, Administrativo, Regulatório e um de assessoria especial).

“Nosso trabalho consiste na atuação de todo o contencioso que envolve a Portos do Paraná, com exceção de uma demanda trabalhista de 1998 (que é patrocinada por escritório contratado na época), bem como todas as demandas administrativas, contratos, licitação, pessoal, tanto preventivo como consultivo”, explica o diretor.

O time já se organiza para participar da II Edición del Máster en Logística y Gestión Portuaria (Brasil), ministrado pela ValenciaPort, a partir de sexta-feira, 23.

CONFIRA AQUI AS PUBLICAÇÕES:

“A delegação de competências para arrendamento de áreas operacionais dos portos organizados”

“Análise estrutural do contrato de transição em áreas operacionais dos portos brasileiros”

Fonte: Portos do Paraná

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.