conecte-se conosco

Portos do Paraná

Embarcações da Marinha brasileira se despedem da Baía de Paranaguá com homenagens

A passagem dos navios militares integrou as atividades da edição 2022 de uma tradicional operação da Marinha, o Aspirantex

Publicado

em

Foto: Claudio Neves / Portos do Paraná

Depois de quatro dias atracadas no Porto de Paranaguá, as embarcações da esquadra da Marinha Brasileira se despedem de águas paranaenses. A Fragata Independência (F-44) e o Navio-Aeródromo Multipropósito “Atlântico” (A-140) zarparam na manhã desta segunda-feira, 24, de retorno para o Rio de Janeiro (RJ).

E a despedida foi em grande estilo. No último dia de visitas oficiais, domingo, 23, a tripulação do A-140 recebeu o almirante de esquadra Arthur Pires Ramos, hoje na reserva.

Embarcações da Marinha Brasileira se despedem da Baía de Paranaguá – No último dia de visitas oficiais, domingo (23), a tripulação do A-140 recebeu o Almirante de Esquadra, Arthur Pires Ramos, hoje na reserva. – Paranaguá, 24/01/2022

“Essa foi uma visita muito especial. Pires Ramos é filho de Arthur Miranda Ramos, que foi superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, entre os anos de 1961 e 1968”, disse o atual diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Acompanhado da família, Pires Ramos agradeceu a oportunidade e se emocionou com as homenagens da Marinha, a bordo do Atlântico. “Eu fiquei muito feliz com essa oportunidade”, disse.

“Primeiro, pude encontrar, aqui, velhos companheiros. Isso já lava a alma”, destacou Ramos. “Segundo, fico feliz em encontrar uma Marinha cada vez melhor, mais pujante e empolgada. E terceiro, talvez o mais importante, foi a fidalguia que eu e minha família recebemos aqui, a bordo”.

Como explica o almirante, foi uma fidalguia que vem de “velhos tempos”, uma tradição naval. “Realmente estou muito feliz e satisfeito de ter vindo. Foi um momento inesquecível. Não sei se vou conseguir comparecer a mais algum evento da Marinha, cada dia está mais difícil, mas esse vai ficar marcado”, afirmou Ramos.

Comandante do Navio-Aeródromo Multipropósito Atlântico, Capitão de Mar e Guerra Mozart Junqueira Ribeiro;  Almirante de Esquadra Arthur Pires Ramos, hoje na reserva; Comandante em Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Arthur Fernando Bettega Corrêa

Graduado na Guarda-Marinha em 1971, Arthur Pires Ramos tornou-se almirante de Esquadra, em 2010. Condecorado com mais de 20 homenagens, entre ordem de mérito, medalhas e comendas recebidas ao longo da carreira, ao longo da atuação na MB Ramos foi comandante de dois navios da esquadra; capitão dos Portos de Santa Catarina; comandante da 1.ª Divisão da Esquadra e do 5.º Distrito Naval (RS).

O filho do ex-superintendente Arthur Miranda Ramos ainda foi diretor de Telecomunicações, de Pessoal Militar e diretor-geral de Material; e integrou diversas comissões da Marinha Brasileira.

FRAGATA

Já a bordo da Fragata Independência F-44, no último domingo, 23, a Marinha recebeu dois grupos de Escoteiros do Mar do Litoral do Estado: o grupo de Antonina e o da Ilha do Mel.

A passagem dos navios militares no porto paranaense integrou as atividades da edição 2022 de uma tradicional operação da Marinha, o Aspirantex. O evento teve início no último dia 6 e segue até o próximo dia 27, data em que as embarcações devem estar de volta ao Rio de Janeiro (RJ). 

À frente do evento, está o comandante da 1.ª Divisão da Esquadra (ComDiv-1), contra-almirante Marcelo Menezes Cardoso, responsável pelo planejamento e execução das atividades.

Fonte: AEN