Connect with us

Polícia

Trio acusado de assaltar motorista de aplicativo na capital é preso em Matinhos

Motorista de aplicativo foi rendido pelos assaltantes na BR-277, perto da praça de pedágio. Mantido refém, ele foi libertado em Morretes

Publicado

em

Dois homens e uma mulher foram presos pela Polícia Militar na noite de domingo, 13, por volta das 20h, na Avenida Beira Mar, no balneário Flamingo, em Matinhos, acusados de assaltar um motorista de aplicativo e mantê-lo como refém por mais de duas horas. O carro da vítima, levado pelo trio, foi recuperado.

Corrida

De acordo com o motorista, ele foi acionado pelo aplicativo para fazer uma corrida até o bairro Cajuru, na capital do Estado, no final da tarde de domingo, 13. Uma mulher teria feito a solicitação. 

Ao chegar ao endereço indicado, na Rua Brasil para Cristo, além da solicitante, dois homens entraram no veículo. Durante o trajeto, o grupo pediu para o motorista seguir pela BR-277, no sentido litoral.

Perto do pedágio, um dos indivíduos teria anunciado o assalto. Armado com uma faca, o criminoso ameaçou o motorista e ordenou que ele parasse o carro. O suspeito assumiu a direção do veículo e seguiu pela rodovia.

Com o motorista refém, o trio foi até a cidade de Morretes onde libertou o homem de 63 anos. Os assaltantes fugiram levando o carro. 

A vítima conseguiu caminhar até o módulo da Polícia Militar, no centro da cidade, e pediu ajuda. 

Imediatamente, viaturas fizeram patrulhamento pela região, mas não localizaram o veículo.

Rastreamento

Durante as buscas pelos suspeitos, o sistema de rastreamento do carro foi acionado. O localizador apontou o município de Matinhos, como destino final do automóvel. 

Trocando informações com equipes da cidade vizinha, o veículo foi localizado no balneário Flamingo. Dois homens e uma mulher foram abordados.

Abias de Souza Bardelli, de 26 anos, morador no bairro Boqueirão, em Curitiba, Igor Alexandre Padilha, de 22, morador na cidade de Palmas, e Emilly Ferreira dos Santos, também de 22 anos, moradora em Colombo, receberam voz de prisão.

Com eles, os policiais encontraram certa quantia em dinheiro, uma máquina para cartão e um aparelho celular.  

Todos os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, onde as medidas cabíveis foram adotadas.