conecte-se conosco

Polícia

Receita Federal faz segunda apreensão de cocaína do ano no Terminal de Contêineres de Paranaguá

Receita Federal encontra tabletes de cocaína no compartimento do motor de um contêiner refrigerado

Publicado

em

Servidores da Receita Federal realizaram na manhã de sexta-feira, 18, a segunda apreensão de cocaína no Terminal de Contêineres de Paranaguá. A droga estava escondida no compartimento do motor de um contêiner refrigerado. A estrutura seria enviada para o porto de Hamburgo, na Alemanha. Ninguém foi preso.

A droga foi localizada durante a inspeção de rotina realizada pelo órgão federal em cargas que são enviadas para o exterior. Mesmo durante a pandemia da Covid-19, as ações de fiscalização foram mantidas. 

A droga estava escondida no compartimento do motor de um contêiner refrigerado que seria embarcado para o porto de Hamburgo, na Alemanha

MOTOR

Os traficantes internacionais de drogas colocam os tabletes de cocaína no compartimento do motor que  fica do lado externo da estrutura. A ação criminosa acontece sem o conhecimento do exportador.

O contêiner onde os 33 quilos da droga foram encontrados estava carregado com carne congelada.

Os tabletes foram localizados durante a inspeção de rotina realizada pelo órgão federal em cargas que são enviadas para o exterior

2.ª APREENSÃO

No dia 7 de janeiro deste ano, a Receita Federal realizou a primeira apreensão de cocaína no terminal de contêineres de Paranaguá. A droga estava em bolsas de viagem que foram colocadas em uma estrutura carregada com compensados. O contêiner também seguiria para um porto alemão.

Somadas, as duas apreensões chegam a 90 quilos de cocaína. 

Foi a segunda apreensão de cocaína realizada pela Receita Federal em Paranaguá em 2022. Ao todo foram apreendidos quase 100 quilos do entorpecente

URUGUAI

Na última sexta-feira, 11, Agentes da Aduana Uruguaia apreenderam no Porto de Montevidéu, mais de 200 quilos de cocaína. As bolsas com os tabletes do entorpecente estavam dentro de carros, zero quilômetro, embarcados no Porto de Paranaguá.

A apreensão foi resultado do trabalho de inteligência e gerenciamento de risco realizado pela equipe da Receita Federal que atua no terminal portuário paranaense.

Os veículos tinham como destino a Argentina, mas um alerta enviado aos agentes da Aduana Uruguaia, pelo órgão de fiscalização brasileiro, fez com que as equipes se preparassem para inspecionar a carga durante a escala no porto de Montevidéu.

Fotos: Receita Federal