Connect with us

Polícia

PRF monitora fronteiras do País e apoia ações de saúde durante a pandemia

Equipes da Polícia Rodoviária Federal e de outras forças de segurança pública monitoram as fronteiras brasileiras (Foto: PRF)

Publicado

em

Em conjunto com outros órgãos de segurança, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) faz policiamento, apoia ações de saúde e presta ajuda humanitária nas fronteiras com o Paraguai e Argentina

Equipes da Polícia Rodoviária Federal, em conjunto com as demais forças de segurança pública, vêm atuando diariamente no monitoramento das fronteiras brasileiras com o Paraguai e a Argentina, na região de Foz do Iguaçu, oeste do Paraná.

Parcialmente fechadas em razão da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), essas duas fronteiras experimentaram uma mudança drástica de cenário nas últimas duas semanas.

Por decisão inicial do governo paraguaio, o fluxo de pessoas e veículos na Ponte Internacional da Amizade (PIA), que liga Foz do Iguaçu à Ciudad del Este, começou a ser restringido no último dia 16 de março. Quase simultaneamente, o mesmo acabou por acontecer na Ponte Tancredo Neves (PTN), entre Foz e Puerto Iguazú, na Argentina.

A Polícia Rodoviária Federal também presta apoio a ações de controle epidemiológico desenvolvidas por órgãos do Sistema Único de Saúde (SUS) (Foto: PRF)

As restrições em ambos os locais começaram impedindo a circulação dos brasileiros e demais estrangeiros não residentes nos países vizinhos, até avançar para um bloqueio quase total no fluxo de passageiros e turistas em geral. Já o Brasil decidiu fechar suas fronteiras terrestres em razão da pandemia no último dia 19 de março.

Atualmente, apenas veículos de carga podem sair da Argentina com destino ao Brasil, sem nenhum passageiro a bordo. Para seguir viagem, o motorista precisa comprovar que o caminhão está carregado ou que irá carregá-lo no destino.

A PRF e a Polícia Federal estão em contato permanente com gestores da Gendarmería Nacional Argentina (GNA), para liberar o ingresso no país vizinho de comboios de veículos de carga provenientes do Brasil, de forma a manter o fluxo de importações e exportações entre ambos os países.

Entre o Brasil e o Paraguai, o fluxo de caminhões segue permitido em ambos os sentidos, desde que seus condutores também estejam sozinhos. Brasileiros que estão no Paraguai podem retornar ao País. Veículos de emergência e pessoas em tratamento de saúde estão autorizados a cruzar a fronteira.

Ações de saúde e ajuda humanitária

Atividades de arrecadação e entrega de itens de higiene e alimentação a caminhoneiros (Foto: PRF)

Além do policiamento, a PRF vem prestando apoio a ações de controle epidemiológico desenvolvidas por órgãos do Sistema Único de Saúde (SUS), tanto na PIA quanto na PTN. Nessas ações, servidores da área de saúde examinam, medem a temperatura corporal e orientam os caminhoneiros sobre a Covid-19.

No último domingo,29, equipes do Exército Brasileiro, da PF e da PRF prestaram ajuda humanitária a um grupo de 16 argentinos que estavam acampados na ponte que liga os dois países. Os agentes brasileiros forneceram água e comida ao grupo, cuja passagem pela barricada foi permitida, horas depois.

As equipes da Polícia Rodoviária Federal participam ainda de atividades de arrecadação e entrega de itens de higiene e alimentação a caminhoneiros, em apoio a voluntários e outras entidades. Unidades operacionais da PRF em todas as regiões do país estão disponíveis para esse tipo de doação.

Fonte: PRF