conecte-se conosco

Polícia

PM estoura delivery de maconha em Matinhos

Na casa, que funcionava como base para a venda e entregas do entorpecente, foram encontrados quase 10 quilos de maconha e uma balança de precisão

Publicado

em

Denúncias anônimas repassadas para a Polícia Militar na cidade de Matinhos, indicando um serviço de entregas de entorpecentes, terminou com a apreensão de quase 10 quilos de maconha e na prisão de quatro indivíduos.

A ação policial, que aconteceu na tarde desta terça-feira, 12, mobilizou equipes da ALI – Agência Local de Inteligência e da ROTAM – Rondas Ostensivas Tático Móvel da corporação.

ENTREGAS

De acordo com a investigação, os traficantes anunciavam, em redes sociais e aplicativos de mensagens e fotos, a venda de porções de maconha e até grandes quantidades do entorpecente.

Caso a compra fosse efetivada, os criminosos entregavam a droga na casa do “cliente”.

Os anúncios eram feitos em redes sociais e aplicativos de mensagens e fotos

Durante o monitoramento do imóvel apontado como base do grupo, na Rua Pitangui, no bairro Sertãozinho, os agentes da ALI perceberam a movimentação intensa de motocicletas e indivíduos suspeitos.

Com apoio da ROTAM, o local foi cercado e quatro indivíduos, que estavam na frente da residência, foram abordados.

Enquanto eram identificados, um dos suspeitos abordado confessou que era o responsável pelas publicações e comercialização da droga. John Sullivan Arantes da Silveira Pinto, de 18 anos, disse que escondia dentro da casa onde morava, o mesmo imóvel apontado nas denúncias, porções e tabletes de maconha.

Ao realizar buscas no interior da residência, as equipes encontraram dois tabletes grandes do entorpecente em uma estante. Na cozinha, dentro de um refrigerador, foram recolhidos outros oito tabletes da droga.

Uma faca, usada para cortar o entorpecente, e uma balança de precisão também foram apreendidas no local.

VIZINHO

Ao indagar os outros três indivíduos abordados, todos relataram que eram usuários e que ajudavam na venda e entrega das porções.

Na casa de Mateus Neiva Pinto Nunes, de 26 anos, vizinho de John Sullivan, os policiais encontraram seis tabletes pequenos de maconha.

Também receberam voz de prisão Ivan Kenedy Neiva Lopes, de 23 anos, irmão de Mateus, e Patrick Ribeiro Cajú Mesquita, de 18 anos.

Todos os envolvidos foram conduzidos para o plantão da Polícia Civil.

O entorpecente apreendido foi entregue na unidade policial.