Connect with us

Polícia

Ousadia: Mulher é executada a tiros no quintal de casa no Jardim Jacarandá

Bruna Alves Agostinho, de 24 anos, foi executada a tiros, no quintal da casa onde morava, no Jardim Jacarandá. Os tiros atingiram a cabeça e o tórax da mulher

Publicado

em

Bruna Alves Agostinho, de 24 anos, foi executada a tiros, no quintal da casa onde morava, no Jardim Jacarandá, em Paranaguá, no final da manhã de segunda-feira, 14. A jovem foi atingida por pelos menos quatro disparos de arma de fogo. Os tiros atingiram a cabeça e o tórax da vítima, que morreu no local.

De acordo com a Polícia Militar, dois homens em uma motocicleta teriam chamado Bruna no portão da residência, que fica em uma travessa ao lado da Rua Adail Teixeira de Mello. Assim que atendeu a dupla, a mulher foi atingida pelos disparos. 

O assassino ainda abriu o portão, se aproximou da vítima, já caída, e atirou novamente. Bruna morreu no local.

Uma equipe do Samu foi acionada e constatou o óbito. 

A área onde o crime aconteceu foi isolada pela polícia e o local periciado pela Criminalística. O corpo de Bruna Alves Agostinho foi recolhido pelo Instituto Médico Legal de Paranaguá, onde vai passar por exames complementares.

Nova Versão

Imagens de câmeras de monitoramento instaladas na região, podem ajudar a polícia na identificação dos assassinos

Enquanto registravam a ocorrência, policiais militares e civis receberam imagens de câmeras de segurança instaladas na região e conversaram com testemunhas. O material gravado e as informações repassadas por moradores nas proximidades indicam que uma mulher estaria pilotando a motocicleta usada no crime. 

Uma caminhonete, cor branca, também apareceu nas imagens gravadas pelas câmeras. O veículo estava parado em frente ao imóvel momentos antes do crime e deixou o local logo após os disparos.

Todas as versões e o material gravado podem ajudar a polícia na identificação dos criminosos. 

Qualquer informação sobre os assassinos ou seu paradeiro deve ser repassada imediatamente para o 190 da Polícia Militar, ou o (41) 3420-3600, da Polícia Civil. 

53.º Homicídio

A execução de Bruna Alves Agostinho foi o 53.º homicídio registrado em Paranaguá este ano. No litoral, são 107 casos.

Execuções

Crime registrado no final da manhã de segunda-feira, 14, aumenta a lista de mulheres executadas em Paranaguá nos últimos dias

O crime registrado no final da manhã de segunda-feira, 14, aumenta a lista de mulheres executadas em Paranaguá nos últimos dias. Foi o 3.º caso ocorrido na cidade. 

A primeira morte aconteceu na madrugada de domingo, 6, quando uma adolescente, de 17 anos, foi encontrada morta dentro de uma casa, na Rua Eugênio José de Souza, na Vila Guarani, por volta das 5h. 

A adolescente foi executada com um tiro na cabeça.

O segundo registro policial envolvendo a morte de uma mulher aconteceu na manhã de segunda-feira, 7, quando o corpo carbonizado de uma adolescente, de 15 anos, foi encontrado na Rua Paraíso, no Jardim Paraná.

Todos os casos já estão sendo investigados pela Polícia Civil.