conecte-se conosco

Polícia

Foragido da Operação Scuba Diver deflagrada pela Polícia Federal é preso em Pontal do Paraná

Três mandados foram cumpridos no estado do Paraná, nas cidades de Paranaguá e Pontal do Paraná, um em Santa Catarina, na cidade Joinville, e um em São Paulo, na cidade de Diadema

Publicado

em

Um foragido da Justiça foi preso no final da tarde desta sexta-feira, 27, por volta das 17h40, por equipes da Polícia Federal, nas proximidades do canal de acesso para a Ilha do Mel, em Pontal do Paraná.

FORAGIDO

O homem, que não teve o nome divulgado, era um dos alvos da Operação “Scuba Diver” deflagrada pela PF e que investiga o envio de 85 quilos de cocaína para o exterior.

SCUBA DIVER

A droga foi encontrada pelos policiais, no dia 5 de abril de 2021, em um compartimento conhecido como Sea Chest (caixa de mar), no casco de um navio graneleiro que estava no Porto de Santarém, no Pará, e tinha como destino final um terminal portuário na Grécia.

Dois homens, que teriam envolvimento com o tráfico internacional de drogas, foram presos no mesmo dia.

MANDADOS

Seguindo com as investigações, em agosto do ano passado, mais de 20 policiais federais cumpriram cinco mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão preventiva.

Três mandados foram cumpridos no estado do Paraná, nas cidades de Paranaguá e Pontal do Paraná, um em Santa Catarina, na cidade de Joinville, e um em São Paulo, na cidade de Diadema.

Operação “Scuba Diver” deflagrada pela PF investiga o envio de 85 quilos de cocaína para o exterior

DENÚNCIA

Uma denúncia anônima levou os policiais até uma embarcação que estava com problemas mecânicos e flagrou o foragido a bordo.

Preso, o homem foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Federal, em Paranaguá, onde as medidas cabíveis serão adotadas.

SEA CHEST

Esse compartimento do casco do navio, denominado Sea Chest ou “Caixa de Mar” é uma abertura que permanece sempre submersa.

Mergulhadores experientes são contratados pelos grupos criminosos responsáveis pelo envio da cocaína para Europa e colocam os pacotes com o entorpecente dentro do compartimento. O procedimento obriga que os mergulhadores permaneçam submersos por mais de 1h.

MERGULHADOR

Denominada “Scuba Diver”, que em inglês significa mergulhador, o nome da operação deflagrada pela PF faz referência ao modus operandi dos criminosos.

Com informações e fotos da Comunicação Social da Polícia Federal