conecte-se conosco

Polícia

Assassinos de facção criminosa são presos pela PM em Paranaguá

O carro clonado onde os suspeitos estavam bateu no muro de uma residência no bairro Palmital

Publicado

em

Erick Henrique da Silva da Rocha e Eduardo Ferreira seriam autores de pelo menos 24 homicídios registrado em Ponta Grossa no ano passado

Um acompanhamento tático registrado na tarde desta quarta-feira, 20, por volta das 16h, em ruas e avenidas movimentadas de Paranaguá e que envolveu mais de 10 equipes da RPA – Rádio Patrulha Auto, ROTAM – Rondas Ostensivas Tático Móvel e agentes da ALI – Agência Local de Inteligência, da Polícia Militar, resultou na prisão de três indivíduos e na apreensão de uma arma de fogo, munições e uma machadinha de ferro.

Erick Henrique da Silva da Rocha e Eduardo Ferreira presos pelos policiais militares após um acompanhamento tático eram procurados pela Justiça

DENÚNCIA

De acordo com a corporação, uma denúncia anônima repassada para agentes da ALI – Agência Local de Inteligência indicava que um carro clonado estaria trafegando pela Avenida Coronel Santa Rita, no bairro Alto São Sebastião.

O veículo, um VW Voyage, cor preta, foi localizado pelas equipes e um cerco policial foi montado na região.

Uma viatura da RPA – Rádio Patrulha Auto que seguia pela via tentou abordar o carro suspeito e seus ocupantes. O motorista do veículo não obedeceu a ordem de abordagem e fugiu em alta velocidade pela movimentada avenida.

Durante o acompanhamento tático, o condutor do VW Voyage acessou a lateral do cemitério Nossa Senhora do Carmo e seguiu por várias ruas do bairro Palmital.

Cercados também por viaturas da ROTAM – Rondas Ostensivas Tático Móvel, dois passageiros pularam do carro em movimento e tentaram se esconder em um matagal, na Rua dos Expedicionários. Perseguidos, os suspeitos foram alcançados e presos.

O terceiro indivíduo capturado pelas equipes, desembarcava do veículo no cruzamento das Ruas Baronesa do Cerro Azul, com Presidente Getúlio Vargas, onde bateu o carro no muro de uma casa.

Antes de ser preso, Erick Henrique da Silva da Rocha, de 21 anos, morador em Ponta Grossa, jogou uma pistola calibre 9mm, com seletor de rachada e carregador alongado, com 31 munições, embaixo do banco do motorista.

O terceiro indivíduo preso, que ainda não foi identificado, tentou se esconder em um matagal

Dentro do carro, os policiais recolheram também uma machadinha de ferro e um aparelho celular.

Outro indivíduo, que também estava no VW Voyage e ainda não foi identificado, conseguiu fugir. Ele abordou um ciclista que passava pela Rua Baronesa do Cerro Azul e com um revólver nas mãos, mandou o rapaz descer e fugiu na bicicleta.

CLONADO

Ao verificar o sistema de informações da SESP – Secretaria Estadual da Segurança Pública, as equipes constataram que o carro usado pelos suspeitos era clonado. As placas de identificação pertenciam a um veículo da mesma marca e modelo, porém, a numeração do chassi indicava que o carro estava com alerta de roubo.

Dentro do carro onde os quatro indivíduos estavam os policiais militares encontraram uma pistola calibre 9mm, com 31 munições no carregador e uma machadinha de ferro

FORAGIDOS

Enquanto registravam a ocorrência na Delegacia da Polícia Civil, os militares descobriram que contra Erick havia um mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio.

Erick e outro indivíduo preso, identificado como sendo Eduardo Ferreira, de 23 anos, também morador em Ponta Grossa, são suspeitos de envolvimento em pelos menos 24 homicídios registrados na região dos Campos Gerais, no ano passado.

O terceiro preso não teve a identificação confirmada.

HOMICÍDIOS

A Polícia Civil de Ponta Grossa e região vinha investigando a participação de Erick e Eduardo em vários assassinatos ocorridos em 2021.

Os dois seriam integrantes de uma facção criminosa que age no estado do Paraná e Santa Catarina.

A disputa com outros grupos criminosos por pontos de vendas de entorpecentes e o controle de grandes áreas dominadas pelo tráfico seriam as principais motivações para os homicídios praticados pela dupla.

Contra Eduardo Ferreira também havia um mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio.

CADEIA PÚBLICA

Os três indivíduos presos foram encaminhados para a Cadeia Pública de Paranaguá, onde permanecem a disposição da Justiça.

INVESTIGAÇÃO

As investigações para identificar e prender o quarto indivíduo que estava no carro e conseguiu fugir, continuam. Qualquer informação sobre o paradeiro do suspeito deve ser repassada imediatamente pelo 190, da Polícia Militar, ou o 181, Disque Denúncia da Secretaria Estadual da Segurança Pública.

A polícia não descarta que o grupo preso em Paranaguá nesta quarta-feira, 20, estaria se preparando para assassinar integrantes de facções rivais ou desafetos.

A polícia não descarta que o grupo preso em Paranaguá estaria se preparando para assassinar integrantes de facções rivais ou desafetos
Continuar lendo
Publicidade