Connect with us

Natal

Produtos alimentícios já movimentam os mercados

Itens típicos das festas já estão à disposição do consumidor

Publicado

em

Produtos alimentícios já movimentam os mercados

Com a proximidade das festas de fim do ano, os mercados estão prontos para atender às demandas dos consumidores por produtos considerados típicos da época.

Dentre os produtos mais consumidos nesta época, o panetone segue sendo um dos líderes, pois, além do consumo pela família, também é um item de presente, mas outros produtos certamente estarão na mesa dos consumidores durante as festas como as aves natalinas, peru ou chester, bebidas – espumantes, vinho e cerveja; bacalhau, azeites e outros condimentos, produtos já podem ser encontrados com facilidade e em destaque nas prateleiras dos estabelecimentos em Paranaguá. 

Segundo o diretor de operações de uma grande rede de supermercados, Vicente Vilaça, as expectativas de vendas são as melhores, apesar da pandemia.

“Nossa expectativa é a melhor dos últimos tempos. Estamos acreditando que, em virtude da pandemia, as famílias vão estar reunidas. Acreditamos com isso que haverá um consumo maior dos produtos que sempre vêm fazendo frente ao Natal, o chester, bacalhau, lentilhas, as carnes e derivados, os hortifrutigranjeiros, como o pêssego e as uvas, que são produtos que acreditamos no crescimento de vendas. Junto com estes produtos, o consumidor acaba levando os acessórios para fazer as sobremesas, e outras coisas mais que são acrescentadas à ceia e do parnanguara. Então, a gente acredita em um bom crescimento de vendas, falávamos algo em torno de 15% a 20%, mas estamos acreditando que supere estes valores”, avalia Vilaça.

Sobre o abastecimento, os mercados buscam junto aos fornecedores estar repondo os produtos, devido ao aumento de demanda. “Existe a possibilidade de falta de produto, como já está acontecendo com alguns itens, e estamos nos prevenindo. A carne é um produto que teve uma alta muito grande e, além do aumento de preço, também teve uma escassez no mercado. Chegando mais perto das festas, falta mais ainda o produto de festa, como o contrafilé e a costela, isso tende a ter uma falta no mercado. Estamos trabalhando com os fornecedores para que isso não aconteça. A indústria já está encontrando algumas dificuldades em entregar alguns produtos, e nós estamos antecipando as compras para que isso não ocorra e o consumidor tenha à disposição os produtos”, enfatiza.

Leia também: Bispo de Paranaguá deixa mensagem de Natal