conecte-se conosco

Meio Ambiente

Monitoramento do ar e de ruídos nos portos paranaenses confirma bons índices

Programas fazem parte do licenciamento ambiental de operação

Publicado

em

Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

A diretoria de Meio Ambiente da Portos do Paraná monitorou, durante a semana passada, a qualidade do ar e a emissão de ruídos em Paranaguá e Antonina. A ação se deu na área chamada Porto Organizado, que envolve toda a estrutura portuária, mais o entorno, abrangendo as empresas.  

O primeiro monitoramento é uma das ações do Programa de Gerenciamento de Emissões Atmosféricas e o segundo se encaixa no Programa de Gerenciamento de Emissão de Ruídos – ambos fazem parte do licenciamento ambiental de operação dos portos paranaenses, conduzido pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

“Em Antonina, em todas as últimas medições os resultados revelam que os índices de qualidade do ar e de ruídos são predominantemente bons. Em Paranaguá, comemoramos que tanto no porto quanto nas áreas mais afastadas, mais próximas da cidade, os índices também são bons”, afirma João Paulo Santana, diretor de Meio Ambiente da Portos do Paraná.

“Paralelamente, a equipe de Meio Ambiente dos Portos do Paraná mantém diálogo constante com os operadores portuários com o objetivo de estudar ações para melhorar ambos os índices na região do Porto Organizado”, ressalta Santana.

Durante o monitoramento da qualidade do ar são medidos sete parâmetros: níveis de partículas totais em suspensão, partículas inaláveis, fumaça, dióxido de enxofre, monóxido de carbono, ozônio e dióxido de nitrogênio.

No monitoramento da emissão de ruídos são identificadas e mapeadas todas as fontes geradoras de ruídos. Através do levantamento é feito estudo de viabilidade técnico-financeira de alternativas para neutralização ou mitigação desses ruídos, com posterior avaliação do desempenho das alternativas adotadas.

MONITORAMENTO

Em Paranaguá, a qualidade do ar é monitorada mensalmente em 12 estações localizadas na área do Porto Organizado e no entorno. Em Antonina, ocorre a cada três meses, em três pontos.

Durante o monitoramento da qualidade do ar são medidos sete parâmetros
Fotos: Claudio Neves/Portos do Paraná

O monitoramento de ruídos é mensal, nos períodos diurno e noturno. São 21 pontos distribuídos na poligonal e na área urbana do município de Paranaguá. Em Antonina, a ação acontece de forma trimestral, em oito pontos de medição.

HISTÓRICO

Em 2021, em terra, as equipes fizeram mais de 500 medições da qualidade de fumaça expelida por caminhões e outras máquinas. Além disso, a qualidade do ar foi monitorada durante 138 dias em 12 pontos de Paranaguá e três em Antonina. Nas avaliações de ruídos, foram 531 medições, totalizando 44 horas em 21 pontos de Paranaguá e oito pontos de Antonina.

INVENTÁRIO 

O Programa de Monitoramento da Qualidade do Ar também mantém um inventário atualizado de fontes fixas de emissões atmosféricas, sendo os equipamentos envolvidos na carga e descarga de granéis sólidos frequentemente avaliados. São acompanhadas também as emissões de fontes móveis, ação que envolve a verificação mensal dos níveis de fumaça preta de cerca de 400 veículos a diesel, tanto da frota interna dos Portos do Paraná quanto da frota de terceiros.

O Porto de Paranaguá é o porto público brasileiro, de grande porte, melhor colocado no Índice de Desenvolvimento Ambiental promovido pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Fonte: Portos do Paraná