conecte-se conosco

Marinha do Brasil

Operação Viking 2022: Brasil sedia maior exercício de Operações de Paz do mundo

Militares da Marinha do Brasil participam do exercício

Publicado

em

Foto: Marinha do Brasil

Com o objetivo de manter as Forças Armadas em permanente condição de emprego, com capacidades para garantir o ambiente de paz e segurança internacional, o Brasil sedia parte do maior exercício multifuncional simulado em ambiente de missão de paz e respostas a crises internacionais, o Exercício Viking 2022, coordenado pelo Ministério da Defesa.

A atividade ocorre entre os dias 28 de março e 7 de abril, nas instalações do Comando Militar do Planalto (CMP), em Brasília (DF) e conta com a participação de nove países da Associação Latino-Americana dos Centros de Treinamento de Operações de Paz (ALCOPAZ): Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Guatemala, México, Peru e Uruguai, além de integrantes da Organização das Nações Unidas (ONU), de Gana, França e Suécia. Ao todo, o exercício envolve cerca de 1.750 participantes dos quais 276 atuarão remotamente. 

Em sua 9.ª edição, o Viking facilitará, ainda, o desenvolvimento e experimentação de futuras capacidades, métodos, conceitos operacionais e melhorias tecnológicas, além de permitir a integração de diversas Forças Militares de diferentes países. Na Operação, a Marinha do Brasil (MB) conta com a presença de 14 militares, sendo 13 no Brasil e um participando da direção do exercício, na Suécia. 

O Capitão de Mar e Guerra (Fuzileiro Naval) Luis Felippe Valentini da Silva, Coordenador da Força Naval no exercício, que já participou de missões de paz como a UNMIL, na Libéria, e a MINUSTAH, no Haiti e dessa vez atua na coordenação do treinamento, destaca a importância do evento, sobretudo para a Marinha: “O caráter multinacional do exercício permite a troca de experiências com militares de diversos países, bem como representantes das diversas agências da ONU. A presença de representantes da Marinha do Brasil neste exercício possibilita a manutenção da expertise da Força nas tarefas de um Estado-Maior em uma missão de paz”.

O exercício militar está em sua nona edição (Foto: Marinha do Brasil)

Na Suécia, o Capitão de Fragata Rodrigo Ribeiro Gonçalves Garcia, que já integrou duas missões de paz no Líbano, participa como representante de um Estado-Maior Conjunto e Combinado formado por oficiais da Índia, Austrália, Bangladesh, Suécia, Alemanha, Suíça e Brasil. Nesta parte do treinamento, estes militares se integram aos participantes no Brasil por meio de videoconferências e orientações enviadas pela Direção do Exercício, onde problemas simulados são repassados para serem solucionados no nível tático.

O Brasil, como signatário da Carta das Nações Unidas, tem contribuído com o esforço internacional para a promoção de paz mundial. A tradição brasileira de mais de 70 anos em missões de paz e os resultados alcançados – mais de 50 operações de paz e missões similares – qualificam o País como um importante ator no contexto dessas operações.

Da Assessoria da Capitania