conecte-se conosco

Infraestrutura

Com investimento de R$ 200 milhões, Coamo inaugura novo terminal em Paranaguá

Estrutura tem capacidade total de armazenagem de 150 mil toneladas

Publicado

em

A Coamo Agroindustrial Cooperativa realizou mais um avanço logístico e operacional na exportação de grãos e farelos, bem como na verticalização de suas atividades na área industrial através da inauguração realizada na manhã da quinta-feira, 9, do novo Terminal Portuário II. A nova estação de armazenagem e gestão de grãos contou com investimento de R$ 200 milhões da Coamo, maior cooperativa da América Latina que é do Paraná, colocando em operação três silos e armazém graneleiro com capacidade total de 150 mil toneladas, contando com cinco moegas que possuem capacidade operacional de 1.390 toneladas/hora. 

Novo terminal conta com cinco moegas que possuem capacidade operacional de 1.390 toneladas/hora

Segundo a Coamo, além de fortalecer as exportações de grãos e farelos, o objetivo é prosseguir com a verticalização das atividades na área industrial. O novo terminal, somado ao outro já existente, tem capacidade para embarque de até sete mil toneladas/hora. O presidente do Conselho de Administração da Coamo e da Credicoamo, José Aroldo Gallassini, reforçou a importância da atuação da cooperativa no Porto de Paranaguá desde 1990 com um terminal garantindo a exportação de grãos e farelo dos cooperados da maior cooperativa da América Latina. “Temos uma indústria de óleo de soja em terreno próprio, que permitiu a gente ampliar uma unidade de armazenagem própria da Coamo”, explica.

“O objetivo futuramente é crescer ainda mais”, afirma José Aroldo Gallassini, presidente do Conselho de Administração da Coamo

“Investimos neste novo terminal R$ 200 milhões, ficamos aí, com a concessão do governo e a nossa particular, com a capacidade de armazenagem estática de 250 mil toneladas. Isso faz com que a gente preste um grande serviço a todo o quadro social. Somos, talvez o maior exportador do Porto de Paranaguá, faturamos U$ 1,5 bilhão em exportação no ano de 2020 e esse ano deve se repetir isso, algo que  equivale a R$ 8 bilhão”, afirma o presidente. “O objetivo futuramente é crescer ainda mais, modernizando esta parte de concessão do Governo”, explica, ressaltando que o objetivo é atrair os 30 mil associados da Coamo com qualidade e modernidade.

Governador reforça importância do novo terminal da Coamo

“É uma alegria participar deste evento de inauguração da Coamo com um investimento de R$ 200 milhões, inaugurando mais esta estação de armazenagem e de gestão de grãos que é da Coamo, a maior cooperativa da América Latina, que é um orgulho do Paraná. Este investimento gera renda e emprego em Paranaguá e automaticamente melhora toda esta infraestrutura para recebimento de cargas do Paraná e do Brasil. Isso é sempre muito bom e reforça a capacidade do Porto de Paranaguá em atender estes grandes grupos e empresas, que geram muito emprego e renda ao Paraná e fortalecem o agronegócio paranaense”, ressalta o governador Carlos Massa Ratinho Júnior. 

“Este investimento gera renda e emprego em Paranaguá e automaticamente melhora toda esta infraestrutura para recebimento de cargas do Paraná e do Brasil”, salienta o governador Ratinho Júnior

O governador reforça a importância econômica da Coamo para o Paraná “É uma empresa com um faturamento de R$ 24 bilhões por ano, este ano vai fechar mais ou menos isso, é uma empresa com milhares de cooperados, com agricultores que produzem e garantem a sua renda através da Coamo e, automaticamente, ela tem uma importância para o PIB do Paraná na exportação. Por ser a maior cooperativa da América Latina, ela possui clientes no mundo inteiro, que olham para o Paraná através da Coamo para a compra de produtos, ajudando muito no Corredor de Exportação do Estado”, explica o governador.

Presidente executivo da Coamo destaca geração de emprego e renda

O presidente executivo da Coamo, Airton Galinari, frisou que o novo terminal e sua construção trouxe geração de emprego e renda para Paranaguá. “É a certeza de que a Coamo está cada vez mais estabelecida no Porto de Paranaguá, que direciona suas cargas preferencialmente e sempre que possível ao Porto de Paranaguá, pois aqui tem a sua estrutura, tem todo um staff que já está instituído desde 1990, estando há mais de 30 anos aqui estabelecida. Temos investimentos frequentes aqui na cidade, colaborando na geração de emprego e renda”, explica.

“É a certeza de que a Coamo está cada vez mais estabelecida no Porto de Paranaguá”, reforça o presidente executivo da Coamo, Airton Galinari

Galinari ressalta que o investimento também traz agilidade na descarga e embarque, com menos filas de caminhões em Paranaguá. “Isso traz mais disponibilidade de produto para embarcar, pois aumentamos a nossa capacidade estática, é um ganha-ganha, a comunidade, a cooperativa e os cooperados ganham, é um projeto que ficamos muito felizes de inaugurar, pois ele é de longa data, começamos há muito tempo com a aquisição dos terrenos, projetos, licenciamento ambiental que o governo Ratinho Júnior agilizou muito e fez isso ser possível”, explica.

Portos do Paraná

“Esse investimento de R$ 200 milhões simboliza primeiro uma crença no Porto de Paranaguá”, explica o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia da Silva

“A Coamo é a maior cooperativa da América Latina, com um faturamento gigantesco, mais de 30 mil cooperados, que produz anualmente mais de 9 milhões de toneladas, deste total, quase 5 milhões são exportados pelo Porto de Paranaguá. Esse investimento de R$ 200 milhões simboliza primeiro uma crença no Porto de Paranaguá, na eficiência do Porto, pois a Coamo poderia investir esses recursos em qualquer Porto, seja o de Santos ou em um de Santa Catarina, mas eles entenderam que Paranaguá é uma opção não a curto prazo, mas um investimento que representa um compromisso a longo prazo, desenvolvendo ainda mais as nossas atividades e estimulando que a gente responda. Nós podemos responder dando uma condição de descarregamento ferroviário, rodoviário e marítimo adequada”, destaca o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia da Silva.

Ocepar

“Este trabalho é necessário e o cooperativismo está fazendo com excelência”, ressalta o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken

“Essa é a forma do produtor chegar no Porto. As cooperativas precisam investir na infraestrutura necessária. Então, há investimentos em toda a cadeia produtiva e aqui é a ponta, é o último estágio do produto antes de entrar no mercado internacional. Esses investimentos que as cooperativas fazem é para atender a expectativa dos produtores, com isso o produtor pode investir na sua propriedade, ele tem oportunidade de mercado, porque daí vem a renda. Este trabalho é necessário e o cooperativismo está fazendo com excelência”, explica o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken

Município 

“São R$ 200 milhões em investimentos e 200 empregos diretos e indiretos na construção e agora ficando mais 100 empregos para nossa cidade”, afirma o prefeito Marcelo Roque

“A Coamo é uma parceira do município de Paranaguá. Está instalada há mais de 30 anos no nosso município, gerando emprego e renda com mais esta obra de grande porte. São R$ 200 milhões em investimentos e 200 empregos diretos e indiretos na construção e agora ficando mais 100 empregos para nossa cidade. Temos que parabenizar a nossa equipe do município de Urbanismo que agilizou este investimento para Paranaguá, isso tem acontecido muito, todas as empresas que estão se instalando no nosso município estão tendo agilidade, algo que não acontecia no passado e prejudicava o nosso desenvolvimento”, ressalta o prefeito Marcelo Roque.