conecte-se conosco

Educação

Tecnologia e novos conteúdos tornam aulas da rede estadual muito mais interativas

Desde 2021, a Educação Financeira passou a fazer parte da matriz curricular de todo o ensino médio da rede estadual

Publicado

em

Foto: Felipe Barboza / SEED-PR

Com as mudanças do Novo Ensino Médio e a implementação de novas tecnologias na escola, as salas de aula da rede estadual do Paraná estão mais dinâmicas e interativas. Os estudantes, agora, aprendem sobre temas como cultura digital e organização das finanças — e fazem isso com o auxílio de plataformas digitais e de conteúdos multimídia, que os professores podem apresentar por meio de TV e computador, presentes em cada uma das 22,5 mil salas de aula da rede.

Os irmãos João Pedro Michalski Ribeiro, 19, e Ana Luiza Michalski Franco, 15, testemunharam essas transformações. Os dois passaram pelo Colégio Estadual Leôncio Correia, em Curitiba, mas ele terminou o ensino médio em 2021, enquanto ela ingressou em 2022, no primeiro ano.

“No meu Ensino Médio, a gente quase nunca podia usar o celular para fazer pesquisa no Google. O professor passava alguns vídeos, uma vez ou outra, e passava alguns slides, mas era algo muito raro mesmo”, conta João. Apesar disso, o jovem, que hoje é militar da Força Aérea Brasileira, conta que gostava de usar, por conta própria, um aplicativo para auxiliá-lo nos estudos.

Já para Ana Luiza, o cotidiano escolar conta com o uso mais frequente de ferramentas digitais. “Os professores usam a TV e o computador, e eu acho isso muito bom”, diz a estudante. “Parece que a aula flui melhor e dá para apresentar bastante coisa durante uma aula só”.

Desde 2021, a Educação Financeira passou a fazer parte da matriz curricular de todo o ensino médio da rede estadual. A partir de 2022, com o Novo Ensino Médio, a disciplina ganhou ainda mais espaço, com duas aulas semanais.

“Eu acho muito bom que tenha Educação Financeira, porque antes a gente não tinha visto nada. A gente está aprendendo a mexer no dinheiro e a pensar sobre o futuro financeiro”, diz Ana. A aluna, que diz gostar muito de fazer contas, pretende até escolher o itinerário formativo de Ciências da Natureza e Matemática no 2.º ano do Ensino Médio.

João, que concluiu o 3.º ano do ensino médio em 2021, chegou a ter aulas de Educação Financeira também. “Sem dúvida alguma, foi uma matéria que realmente abriu muito a minha mente. Ela me fez pensar diferente”, afirma. “É algo que eu gostaria de ter tido no 1º e no 2º ano do ensino médio”.

Para o jovem, a irmã está tendo uma ótima oportunidade de estudar conteúdos que contribuem tanto para a vida profissional quanto para a formação como cidadão. “O conselho que eu dou para alguém que esteja no Novo Ensino Médio é se jogar nos estudos, porque se você se dedicar agora, vai colher muitos frutos lá na frente”, diz.

Para Marcello Monteiro, diretor-geral do Colégio Estadual Leôncio Correia, as novas propostas de conteúdos e de ferramentas tecnológicas preparam o aluno para o mundo real. “Esses conteúdos, bem trabalhados, vão agregar na formação do aluno. Ter uma noção de Educação Financeira, por exemplo, é sensacional”, afirma. “No laboratório, nas aulas de Pensamento Computacional, eles têm noções de gamificação e raciocínio lógico, que são cobrados até em testes para empresas”. 

Dentro dessa proposta de preparação dos jovens em suas trajetórias acadêmicas e profissionais, a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR) também disponibilizou no último ano os aplicativos Inglês Paraná para mais de 400 mil estudantes e o Redação Paraná para toda a rede estadual.

NOVO ENSINO MÉDIO

A partir de 2022, teve início a implementação do Novo Ensino Médio, previsto pela Lei Federal n.º 13.415/2017. O modelo propõe aumento de carga horária e uma nova organização curricular, com o objetivo de incentivar o papel protagonista dos estudantes, valorizando suas aptidões e interesses.

No Paraná, os estudantes do 1.º ano passaram a ter disciplinas como Pensamento Computacional, Projeto de Vida e Educação Financeira. No 2.º ano do Ensino médio, eles podem escolher um itinerário formativo, para aprofundar seus conhecimentos em Linguagens e Ciências Humanas ou Matemática e Ciências da Natureza.

EDUCATRONS E INTERNET

No primeiro semestre de 2022, foram entregues kits Educatron para todos os colégios e salas de aula da rede estadual. Eles consistem em smart TV 43”, computador, webcam, microfones, teclado com mouse pad e pedestal regulável. O equipamento pode ser usado, por exemplo, para apresentação de conteúdo multimídia em sala de aula e para videochamadas com outros professores ou palestrantes. Além disso, as escolas também foram equipadas com pontos de acesso wi-fi.

Fonte: AEN