Connect with us

Educação

Projeto de Educomunicação é destaque no Seminário Internacional de Educação Infantil

Secretária de Comunicação da Prefeitura de Paranaguá, Camila Roque, é pesquisadora do conceito

Publicado

em

O uso das mídias na Educação Infantil foi tema do Seminário Internacional de Educação Infantil, promovido pelos Institutos Grpcom e Casagrande. Mais de 5 mil espectadores acompanharam as apresentações transmitidas por meio da Internet. A secretária de Comunicação de Paranaguá, Camila Roque, apresentou as ações feitas pelo município, o qual tornou a Educomunicação política pública, além da criação e desenvolvimento do programa Mundo Ludi, exibido aos alunos da Rede Municipal no canal Cidade Educadora.

Quando o projeto iniciou em 2017, a principal preocupação era com a imagem da criança. Logo, a Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) e a Secretaria Municipal de Educação e Ensino Integral (Semedi) solucionaram o problema com a elaboração de um código de ética e a realização de oficinas e grupos de trabalho com os professores e educomunicadores. Mais tarde, em 2018, a Secom iniciou o evento acadêmico Jornada da Comunicação, trazendo palestras de importantes personalidades. A Lei que garante a Educomunicação foi apresentada durante a 2.ª edição do evento. Hoje em dia, mais de 60 pessoas compõem o grupo que aplica as atividades em sala de aula.

“A mídia é grande aliada na interação de uma criança. Tornar a Educomunicação política pública é garantir o desenvolvimento do senso crítico e da responsabilidade social. Nossa troca de experiências, durante o Seminário, foi algo muito gratificante”, salientou Camila Roque. Ela que, além de ser jornalista, é pesquisadora do conceito.

Desafio do Programa Mundo Ludi

Com a pandemia do novo Coronavírus, chegou o programa Mundo Ludi. Uma solução para aplicar conteúdos, por meio da TV e Web, aos alunos da Rede Municipal. De acordo com Camila Roque o maior desafio foi transmitir o conteúdo para as crianças da Educação Infantil. “O Mundo Ludi ensina os alunos de maneira lúdica e eles aprendem brincando. A equipe técnica da Semedi prepara os conteúdos e nós, da Secom, codificamos a mensagem para que possa atingir todas as faixas etárias”, explicou.

Para a diretora do departamento de Educação Infantil da Semedi, Tatiana Passos, sobretudo neste momento de pandemia, os professores têm tido a tecnologia como aliada. “É a fase da readaptação, pois o contato com as nossas crianças é remoto. Com o Mundo Ludi e as sugestões de experiências de aprendizagens, estamos percebendo o uso da prática da Educomunicação com a educação básica”, disse.

Educom é lei

A Lei 3.924 que torna o programa Educomunicação política pública em Paranaguá foi sancionada. Desta maneira, gestões futuras terão que dar continuidade ao projeto, o qual atinge todas as instituições municipais. “É a garantia de acesso à educação de qualidade. Políticas públicas servem para sanar dificuldades e desigualdades”, resumiu Camila Roque.

Professores aprovam

Na opinião da coordenadora da Escola Municipal Manoel Viana, professora Bárbara Meireles, o trabalho da Educomunicação facilita nos trabalhos pedagógicos. “São novos conceitos que utilizamos no nosso dia a dia. Durante as oficinas, aprendemos a transitar em diversos meios: da escrita ao audiovisual. Nossos alunos estão engajados, inclusive, colaborando na produção de conteúdos midiáticos”, salientou.