Connect with us

Datas Comemorativas

Independência do Brasil: O que é importante lembrar?

Professor fala sobre importância da data para a memória coletiva

Publicado

em

independência do brasil

No dia 7 de setembro de 1822, foi declarada a Independência do Brasil, momento a partir do qual o País começou a organizar-se enquanto nação. Para aqueles que há muito tempo passaram pela escola e também para aqueles que procuram entender mais a fundo o simbolismo dessa data, o professor de História no Colégio Estadual Maria de Lourdes Morozowiski, Nilson Mariano, explicou o que merece de fato ser lembrado e comemorado pelos brasileiros.

A história do Brasil é contada de diversas formas a depender dos autores que a descrevem. Segundo o professor Nilson, é preciso analisar os fatos que realmente aconteceram.

“Quando lemos sobre a Independência do Brasil, observamos que cada um fala de um jeito diferente. O ponto comum entre eles é que o Brasil precisava se libertar de Portugal. Em 1822, o Brasil ainda não era independente. O País precisava abrir caminhos e isso que precisa ser lembrado”, destaca o professor.

A independência do Brasil foi planejada

Ele destaca que, na verdade, a Independência do Brasil não foi marcada por uma luta ou conquistada pela maioria da população. “A independência foi planejada por uma elite que já governava o País, já vinha sendo idealizada na época do Brasil colônia, quando houve algumas revoltas. O que devemos comemorar é esse desejo de liberdade em relação a Portugal. A história contada é muito romantizada, tem que ter o herói que conquistou, que desbravou, para ser lembrado posteriormente”, disse Mariano.

LEIA TAMBÉM:
Escola Roque Vernalha é destaque na educação on-line


Para o professor, a memória coletiva do brasileiro foi construída para o 7 de Setembro ser uma data importante, de libertação do julgo português.

“Todo País precisa de uma data marcante e o 7 de Setembro deve ser lembrado desta forma. Antes disso, toda nossa riqueza era enviada para Portugal, o Brasil não tinha soberania. A partir do momento que Dom Pedro I proclama a Independência, nós ficamos livres”, ressalta Mariano.

Mas alguns detalhes da história precisam ser registrados. “Temos que lembrar que a Inglaterra depois assumiu o papel de protagonista na Independência do Brasil, porque era quem financiava o país. A data não é só para a gente lembrar essa liberdade, mas que não houve a participação popular e a elite continuou no poder por muito tempo. Todo povo que quer ser grande tem que ter essa ideia de liberdade, de ter o controle nas mãos”, concluiu o professor Nilson Mariano.