Connect with us

Cultura

Projeto vai fomentar a área cultural em Paranaguá

Área cultural foi a que mais sofreu com as medidas de isolamento social.

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Paranaguá divulgou, nesta semana, a relação dos projetos classificados na primeira chamada do edital ‘Cultura na Rede’. Trata-se de um Termo de Cooperação, que visa a credenciar projetos das mais variadas expressões artísticas por sete meses.

De acordo com o secretário Municipal de Cultura e Turismo, Harrison Camargo, esta é uma forma de fomentar a área que está paralisada desde a segunda quinzena de março, por causa da pandemia de Covid-19. O secretário destaca que a cultura foi o ramo de atividade que mais sofreu com as medidas de isolamento social.

Projetos

Para amenizar a crise, foi criado o Cultura na Rede, que recebeu inúmeras inscrições provenientes de várias modalidades artísticas. Foram selecionados os projetos:

Ângelo dos Reis (grafite), Aorélio Domingues de Borba (dois projetos voltados para o fandango), Aroldo Amer (música), Beni Moura (artes visuais), Doglair Albini (culinária caiçara), Ivan Carlos de Souza (fotografia), Kátia Muniz (literatura), Marcela Bettega (patrimônio histórico) Mariana Zanette (teatro) Wellington Quinto (dança).

Os vídeos produzidos pelos agentes culturais selecionados pela primeira chamada do edital Cultura na Rede serão disponibilizados no canal do YouTube #CulturaNaRede e então redistribuídos pelas redes sociais da Secultur. “Daremos ampla divulgação aos trabalhos. Temos certeza de que muitas coisas boas serão mostradas e repercutirão muito bem, fazendo refletir a riqueza cultural que temos em Paranaguá. A primeira seleção foi muito diversificada, vimos uma participação comprometida dos agentes culturais de Paranaguá e estamos ansiosos pelos resultados finais e pelas próximas chamadas, lembrando que a segunda chamada encerra dia 31 de julho”, ressalta Camargo.

Secretário Municipal de Cultura e Turismo, Harrison Camargo, não mede esforças em prol da cultura parnanguara

Cultura na Rede

Todos os projetos são vídeos de 30 a 50 minutos que abordam, de alguma forma, a cultura local. Marcela Bettega vai apresentar o trabalho “Paranaguá a Pé, as construções religiosas do Centro Histórico”. Ela conta que a proposta é uma visita guiada on-line nas construções religiosas do Centro Histórico. “Vamos falar um pouco  sobre arquitetura, religiosidade e história de cada uma das edificações”, conta.

Marcela Bettega vai mostrar as construções religiosas do centro histórico

A artista plástica Beni Moura foi selecionada com o projeto “O legado das artes visuais em Paranaguá: da pré-história aos precursores”. No vídeo ela faz uma linha do tempo com informações e imagens da evolução das artes visuais desde a pré-história: arte do homem do Sambaqui, do índio Carijó, registros dos viajantes que passaram pelo litoral, como Hans Staden e demais que registraram a Baía de Paranaguá em Cartas Náuticas. “O projeto pretende suprir a ausência de informações sobre o importante legado das artes visuais parnanguaras, que ainda permanece desconhecido por parte da população”, explica.


Beni Moura vai mostrar o legado das artes visuais em Paranaguá

Wellington Quinto (Fênix) foi selecionado com o projeto ‘Dancing in the house”, voltado a aulas de danças com grandes hits musicais do momento, usando as técnicas de alguns estilos de dança. O vídeo é dividido em quatro partes (aquecimento, alongamento, condicionamento físico  e sequência coreográfica). “Não é uma aula de hip- hop, a ideia principal como fazer com que a magia da dança ajude a sociedade a passar por essa dificuldade na pandemia. A intenção é trazer, através desse trabalho, o sentimento único de prazer e felicidade que a dança nos oferece e ainda estaremos cuidando do nosso bem principal que é nosso corpo”, define.

Wellington Fenix busca através da dança ajudar a sociedade a superar as dificuldade na pandemia.