conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Vacinação contra a gripe será iniciada em Paranaguá no dia 12 de abril

Foco da imunização será para grupos prioritários para a Influenza que não foram vacinados contra a Covid-19 (Foto: Arquivo – José Fernando Ogura/AEN)

Publicado

em

Imunizações contra a Influenza e Covid-19 exigirá 14 dias de intervalo

A imunização contra a gripe em Paranaguá será iniciada no dia 12 de abril, seguindo o que prevê a 23.ª Campanha Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde (MS). A campanha será atípica por acontecer em paralelo à vacinação contra a Covid-19, exigindo do município, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), uma atenção com relação ao intervalo de tempo necessário para cada paciente ser imunizado contra a Influenza e o Coronavírus. Após iniciada, a aplicação dos imunizantes contra a gripe ocorrerá até o dia 9 de julho. 

“De acordo com o Informe do Ministério da Saúde, é importante que seja priorizada a administração da vacina Covid-19, para pessoas contempladas no grupo prioritário para a influenza e que ainda não foram vacinadas contra o Coronavírus. Nestas situações, deve-se agendar a vacina influenza, respeitando o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas”, afirma a Secretaria Municipal de Comunicação da Prefeitura.

Segundo a pasta de saúde, na campanha serão contempladas: crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde, idosos com 60 anos e mais, professores das escolas públicas e privadas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente, forças de segurança e salvamento, forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

De acordo com a prefeitura, assim que receber as orientações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e Ministério da Saúde, o município informará à população o cronograma e a logística da campanha. “De acordo com o Informe Técnico, a possibilidade da cocirculação dos vírus influenza e do SARS-CoV-2 (Covid-19) destaca a importância das medidas de prevenção da influenza e da morbidade e mortalidade associadas a ela. A vacinação contra a influenza de pessoas pertencentes aos grupos alvo do programa de imunização tem como principal objetivo reduzir a carga da doença, prevenindo hospitalizações, mortes e consultas ambulatoriais e em serviços de emergência”, explica. 

Importância da vacinação contra a gripe

De acordo com o município, o aumento de casos de Covid-19, com saturação dos serviços de saúde, faz com que a vacinação contra a Influeza seja ainda mais importante para proteger populações vulneráveis em risco de desenvolver formas graves da doença e reduzir o impacto das complicações respiratórias atribuídas à influenza na população, aliviando a sobrecarga no sistema de saúde durante a pandemia pela Covid-19. “

“No ano passado já vivenciávamos a pandemia e realizamos a vacinação contra a gripe com ações como drive-thru, “Dias D”, entre outros. Todas as medidas aplicadas contaram com a prevenção com distanciamento social e orientação às pessoas que buscavam pelo atendimento. Este ano temos mais uma questão que precisa ser cuidadosamente avaliada e estudada: a vacinação contra a Covid-19 em paralelo com a vacina contra a Influenza. Estamos nos preparando para essa situação atípica para atendermos a população e verificarmos quem deve neste momento receber a vacina e quais devem aguardar o período necessário entre um imunizante e outro”, finaliza Maristela Cerqueira, superintendente de Vigilância em Saúde da Semsa.

Leia também: BPMOA realiza transporte de medicamentos ao Município de Jaguapitã