conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Pontal do Paraná confirma cinco novos casos de Dengue

Litoral tem 43 casos sendo investigados pela doença

Publicado

em

Foto: Christophe Simon

Na terça-feira, 22, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou o Informe Epidemiológico n.º 30/2021-2022 sobre a situação da dengue em todo o Paraná. Segundo os dados técnicos, neste boletim o litoral paranaense contabilizou cinco novos casos de Dengue, doença causada pelo mosquito Aedes aegypti. A análise abrange o período entre o dia 16 a 22 de março.

Desde o início do ciclo foram confirmados 4.489 casos e uma morte por Dengue no Paraná. O óbito foi registrado no boletim anterior e trata-se de um paciente do sexo masculino, com 58 anos de idade, com comorbidade e residente no município de Nova Esperança, de abrangência da 15ª Regional de Saúde de Maringá.

Os dados são do 30.º Informe Epidemiológico, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1.º de agosto de 2021 e deve seguir até julho de 2022.

Litoral 

No informe divulgado pela Sesa, os municípios de Guaraqueçaba e Morretes não registraram casos confirmados da doença causada pelo mosquito Aedes aegypti, desde agosto de 2021. Ao todo, o litoral contabiliza 20 casos, sendo Pontal do Paraná (9); Paranaguá (4), Guaratuba (3), Matinhos (2) e Antonina (2).

Segundo o documento emitido nesta semana, nenhum óbito foi registrado nos municípios da região litorânea.

O litoral do Paraná tem 43 casos em investigação da doença, sendo: Pontal do Paraná (20); Paranaguá (19); Guaratuba (3) e Matinhos (1).

O Informe Epidemiológico n.º 30/2021-2022 da Secretaria de Estado da Saúde indica que no litoral não há confirmações de febre Chikungunya e de Zika Vírus.

Paraná

Os dados do 30.º Informe Epidemiológico apresentam, no Paraná, 33.629 casos suspeitos, com 4.489 confirmações. São 1.678 casos a mais que o informe anterior.

Até o momento, 345 municípios registraram notificações de Dengue, destes 210 confirmaram a doença, sendo que 165 municípios registraram autoctonia, ou seja, a dengue foi contraída no município de residência. Há ainda, 7.272 casos em investigação e o registro de um óbito.

Historicamente, os meses de março, abril e maio são os meses em que são registrados os maiores números de casos de Dengue no Paraná.

“Precisamos da atenção da sociedade para a observar o seu domicílio, remover o criadouro e cuidar do seu quintal, do seu bairro, da sua cidade”, ressaltou a Coordenadora de Vigilância Ambiental da Sesa, Ivana Belmonte.

Com informações da Sesa