Connect with us

Ciência e Saúde

Paranaguá tem 80 casos confirmados de dengue

Sessenta e nove pessoas já morreram pela doença no Paraná (Foto: Secretaria Municipal de Saúde)

Publicado

em

A secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa) divulgou na terça-feira, 31, o boletim semanal que indica os casos de dengue notificados e confirmados. Paranaguá, em uma semana, saltou de 32 pessoas confirmadas para 80, sendo que uma delas se enquadra como dengue grave. Para a contagem desse número de casos, a Sesa considera o período epidemiológico que inicia no dia 28 de julho de 2019 até 30 de março de 2020.

No litoral do Estado, são 1.109 casos notificados, 87 confirmados (sendo 80 em Paranaguá, um em Guaraqueçaba, três em Guaratuba, dois em Matinhos e um em Morretes), sendo a grande maioria autóctone, ou seja, a doença foi contraída no próprio município.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Paranaguá, os agentes de endemias continuam fazendo as visitas às casas para orientar sobre os riscos da dengue, no entanto, em horário reduzido para prevenção ao Coronavírus. A secretaria também está aplicando a bomba costal, com uma equipe fixa na Ilha dos Valadares, em função do alto número de notificações; e outra equipe realiza o bloqueio em diversos bairros onde há moradores com suspeitas da doença.

No Estado, a situação é preocupante tendo em vista o comparativo com essa mesma época do ano de 2018, quando o Paraná registrava 2.023 casos e, agora, são 87.900, um incremento de 4.245%. Em uma semana, foram 11.245 mil novos casos confirmados no Paraná.

“Estamos em epidemia no Paraná e o combate ao mosquito transmissor deve ser constante; os números estaduais mostram que a dengue exige alerta diário para eliminação dos criadouros e a população deve estar atenta às medidas preventivas, pois 90% dos focos do Aedes Aegypti estão nos domicílios”, afirma o secretário estadual da Saúde Beto Preto.

Idosos e jovens

Os óbitos confirmados nesta semana são de moradores em Foz do Iguaçu, 88 anos, feminino, com quadro associado de hipertensão arterial;  Cascavel, 81 anos, masculino, sem fator de risco associado; Florestópolis, 79 anos, feminino, sem outra comorbidade associada; Barbosa Ferraz , 76 anos, feminino, com doença cardíaca, pulmonar e hipertensão arterial;  Atalaia, 65 anos, feminino, com hipertensão arterial, insuficiência renal e cirrose; Centenário do Sul, 63 anos, masculino, com doença crônica no fígado; Juranda, 61 anos, masculino, com hipertensão e doença renal crônica; Itaúna do Sul, 60 anos, masculino, com doença renal crônica; Medianeira, 45 anos, feminino, sem comorbidade associada;  Primeiro de Maio, 43 anos, feminino, com hipertensão arterial, Rolândia, 16 anos, masculino, sem comorbidade, e Sarandi, 8 anos, masculino, também sem quadro de outras doenças associadas.

O Estado soma 204.807 notificações para dengue e 364 municípios atingidos. Na situação de epidemia de dengue estão 177 cidades e em situação de alerta, estão 32.

Remoção

“O Estado tem promovido ações de remoção mecânica dos criadouros; já reproduzimos a atividade em 20 cidades que começaram a apresentar redução na curva de incidência”, explica Beto Preto.

Com informações da Sesa.