conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Litoral não registra novos casos de H3N2 neste mês de março

Região contabiliza 71 casos da doença

Publicado

em

Foto: CDC/Unsplash/Divulgação

Desde dezembro do ano passado o Paraná já registrou 2.112 casos e 115 mortes em 233 municípios

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou na quarta-feira, 23, mais 31 casos e quatro óbitos em decorrência da H3N2 no Paraná. As informações foram extraídas do Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL).

A doença é um tipo do vírus da Gripe Influenza A e desde dezembro do ano passado já registrou 2.112 casos e 115 mortes em 233 municípios. 

Em janeiro, o Paraná declarou estado de epidemia de H3N2, considerando o rápido contágio, direto ou indireto da doença.

Litoral

Neste informe da Sesa, a 1.ª Regional de Saúde de Paranaguá, que abrange os sete municípios do litoral, contabiliza 71 casos da doença, e os positivados moram nos municípios de Antonina (3), Guaraqueçaba (1), Guaratuba (3), Matinhos (5), Morretes (2), Paranaguá (54), e Pontal do Paraná (3). 

Segundo os boletins da Sesa, neste mês de março, a região não registrou nenhum caso novo da Influenza. 

Óbitos

“Os novos óbitos foram registrados em Cascavel, Francisco Beltrão, São José dos Pinhais e Wenceslau Braz. São três homens e uma mulher, com idades entre 58 e 88 anos. As mortes ocorreram entre os dias 13 de fevereiro e 5 de março”, detalha a assessoria da Sesa.

Diagnóstico

Atualmente os diagnósticos de Influenza são realizados nos serviços de saúde após procura por atendimento e também nas 34 unidades sentinela do Paraná – responsáveis pela detecção de doenças circulantes por meio de amostras aleatórias. Já com relação a nominação da cepa do vírus, a confirmação depende do sequenciamento genômico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

* Fonte:DVVTR/CVIE/DAV/SESA

Com informações da Sesa-PR