conecte-se conosco

Ação Social

Grupo Escoteiro do Mar Ilha do Mel entrega cestas básicas na Ilha da Cotinga

Campanha é liderada por Jovens Escoteiros do Mar com apoio da Marinha do Brasil

Publicado

em

No sábado, 18, os integrantes do Grupo Escoteiro do Mar Ilha do Mel – 85 PR (Gemim), em conjunto com a Capitania dos Portos do Paraná (CPPR), entregaram 20 cestas básicas na Ilha da Cotinga para a comunidade indígena Tupi Guarani. A Campanha faz parte do Natal da Alimentação Solidária, liderada pelos Jovens Escoteiros do Mar e apoiados pelos militares da Marinha do Brasil que colaboraram com o transporte náutico e a segurança na entrega.

A ação faz parte da programação anual, humanitária dos Escoteiros do Brasil e Marinha do Brasil em comunidades locais onde os escoteiros atuam. “Ainda serão entregues mais cestas básicas no Instituto Palazzolo, durante a semana de dezembro, onde será organizado o processo para entrega às famílias carentes do local”, informou o diretor-presidente do Grupo Escoteiro do Mar Ilha do Mel, Marco Antonio Bortoli.

O projeto de arrecadação das cestas básicas é de iniciativa da jovem Angélica Vitória Figueira Batista do Canto, que faz parte do Clã Pioneiro do Gemim

O projeto de arrecadação das cestas básicas nas empresas locais de Paranaguá é de iniciativa da jovem Angélica Vitória Figueira Batista do Canto, que faz parte do Clã Pioneiro do Grupo Escoteiro do Mar Ilha do Mel – 85 PR.

“A escoteira Angélica Vitoria montou o projeto e solicitou as cestas básicas para as empresas de Paranaguá, entregou um ofício solicitando para cada uma e explicou o projeto as empresas. A empresa comprava direto na distribuidora e depois eles entregaram direto na sede do grupo Escoteiro para ser embarcado pela Capitania dos Portos do Paraná a comunidade indígena na Ilha da Cotinga pelos escoteiros e Marinha”, comentou o diretor-presidente do Gemim.

Militares da Marinha do Brasil colaboraram com o transporte náutico e a segurança na entrega

O Movimento Escoteiro foi criado, por essência, para ser um movimento voltado para o jovem, e também feito por eles, com o auxílio de adultos voluntários. Chama-se movimento por estar sempre em constante transformação, acompanhando as mudanças da geração, mas sem perder seu propósito educacional. Por meio de atividades variadas e atraentes, o Escotismo incentiva os jovens a assumirem seu próprio desenvolvimento. Por meio da pró-atividade e da preocupação com o próximo e com o meio ambiente, os jovens são engajados em construir um mundo melhor, mais justo e mais fraterno.

Todos os anos o grupo realiza a campanha, que faz parte do projeto do Natal sem Fome. “Agradecemos o apoio da Capitania dos Portos do Paraná e em especial ao Capitão de Mar e Guerra André Luiz Morais de Vasconcelos por estar sempre pronto em ajudar e apoiar o escotismo e a comunidade de Paranaguá”, agradeceu Bortoli.