Connect with us

Editorial

Desinformação: ameaça para a saúde

A Secretaria de Saúde do Paraná está trabalhando nesta linha e ontem, no “Dia Nacional da Vacinação”, lançou um alerta sobre o combate à desinformação.

Publicado

em

Há uma ligação bastante clara quanto à propagação de notícias falsas e a desinformação. Isso porque a primeira ação incide sobre a segunda, de forma que todo boato, “lenda urbana” e notícia espalhada maliciosamente nada mais é que mentira com o propósito de confundir e induzir ao erro. Tem sido assim no âmbito social, econômico e político. E mais recentemente, uma enxurrada de notícia falsa na área de saúde tem refletido em todo o contexto comunitário.

“Vacina causa autismo”; “mamografia eleva o risco de câncer de tireoide”; “beber água gelada causa infarto”… Estas são algumas das afirmações mentirosas, as quais circulam nas redes sociais, que o próprio Ministério da Saúde já desmascarou como “fake news”.

Portanto, a desinformação está no dia a dia de grande parte da população brasileira e tem chamado a atenção das autoridades de saúde para combatê-las, de forma que um dos impactos das notícias falsas é a perda de credibilidade nas classes médicas e científicas, pois as pessoas tendem a confiar mais nessas notícias.

A Secretaria de Saúde do Paraná está trabalhando nesta linha e ontem, no “Dia Nacional da Vacinação”, lançou um alerta sobre o combate à desinformação. “Informações sem comprovação científica, propagadas por sites não confiáveis se transformam em uma ameaça para a saúde. Um grande exemplo é o que está acontecendo com o sarampo; as baixas coberturas vacinais dos últimos anos fizeram a doença reemergir”, destaca a Secretaria. Ou seja, o papel de informar, seja através de um meio de comunicação sério, um canal oficial de um governo, de um ministério ou de uma secretaria tornou-se não apenas comunicar, mas conseguir inserir em sociedade a verdade, a qual é descartada facilmente pela população.

Com as notícias falsas, aumentou o número de pessoas doentes por falta de vacinação ou pelo uso inadequado de medicamentos ou outras substâncias, o que tem levado a óbitos. O Paraná, por exemplo, não apresentava casos de sarampo há 20 anos, e agora registra mais de 100 casos confirmados.

Portanto, é preciso agir e atuar contra a desinformação. Se há dúvidas, questione, pergunte a alguém que conheça com precisão sobre determinado assunto. Isso porque o senso crítico é a única arma para combater de fato as “fake news”.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.