Connect with us

Editorial

A importância da leitura na era das fake news

Ou seja, em um País onde há pouco acesso aos livros, certamente a difusão das notícias falsas se tornarão permanentes.

Publicado

em

As “fake news” tomaram conta de assuntos que antes circulavam como boatos entre vizinhos, em bares, em grupos de condomínios, e que, agora, se espalham com rapidez e sem limites através da rede mundial de computadores. São notícias mentirosas sobre a utilização de um remédio, sobre caixas de leite vencidas, sobre o fim de serviços públicos, entre tantos outros temas, que têm prejudicado a vida de todos, inclusive de quem a transmite.

Com isso, fica a reflexão sobre as formas e ferramentas que possam ser usadas contra esse mal do século. Como evitar as “fake news” e não propagá-las?

Nesse contexto entra o papel da educação, o qual trabalha com força, atualmente, através da Educomunicação. Esta, por sua vez, utiliza as mídias na educação; oportuniza a produção de conteúdos oficiais educativos e a gestão democrática das mídias. Em Paranaguá, professores da rede municipal de ensino já trabalham com o conceito em sala de aula. O que, certamente, em um futuro breve, terá seus frutos colhidos não apenas no ambiente escolar, mas no dia a dia de crianças e adultos em sociedade. Isso porque a educação e a comunicação caminham lado a lado.

O conhecimento através da escrita e da leitura, por exemplo, gera o relacionamento com o mundo. E eles são gerados também a partir dos meios de comunicação. Alguém que lê um jornal e ou um livro como hábito, costuma ter o filtro do que é um boato, ou uma verdade.

O presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), recentemente se manifestou sobre o assunto e disse que a falta do hábito da leitura favorece a circulação de notícias falsas. Para ele, grande parte das notícias mentirosas poderia ter sido evitada, caso a população soubesse interpretar um texto. “Não é apenas ler, mas saber o que está lendo”, lamentou.

Na mesma linha, a pesquisa “Retrato da leitura” revela que 44% da população brasileira não lê e 30% nunca comprou um livro. Ou seja, em um País onde há pouco acesso aos livros, certamente a difusão das “fake news” se tornarão permanentes.

Se não houver um esforço conjunto do Estado através de programas que possibilitem que a criança tenha acesso à leitura, haverá mais e mais adultos propagadores de “fake news”. Exemplo positivo está em matéria veiculada hoje, nesta edição, em que professores da Escola Municipal Manoel Viana incentivam a leitura diária na instituição.

Apesar de toda a expansão da tecnologia, o futuro deve ter como norte a base da leitura e da escrita. Com base nisso, fica a reflexão através do pensamento de Bill Gates. “Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever – inclusive sua própria história”.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.