Logotipo

Vendedores destacam procura alta pelo caranguejo em Paranaguá

03 de dezembro de 2019

Festa do Caranguejo, que ocorre entre os dias 4 e 8 de dezembro, beneficia a venda do produto

Compartilhe

Dúzia do crustáceo está custando em média R$ 25,00 neste início da liberação da comercialização 

No domingo, 1.º, foi liberada oficialmente a temporada de captura de caranguejo-uçá em todo o litoral do Paraná, algo que prosseguirá até o dia 15 de março de 2020. A medida segue o que estabelece a Portaria n.º 180/2002 do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), sendo que a partir da liberação é autorizada apenas a captura dos machos com carapaça igual ou maior a sete centímetros. Fêmeas e crustáceos menores não podem ser capturados durante todo o ano. Com a liberação, a procura pelo crustáceo entre os vendedores de Paranaguá é instantânea. Segundo os comerciantes, a demanda está alta nestes primeiros dias, em que a dúzia do caranguejo está custando o valor de R$ 23,00 a R$ 25,00.

Azuil Pinto, morador na Vila Guarani, comercializa caranguejo no local chamado “Penha” há 27 anos. “A procura foi excelente no domingo, faltou até mercadoria. O nosso produto está indo muito para fora, o pessoal daqui para comer um caranguejinho está sofrendo, sendo que o produto é nosso, é da nossa baía”, acrescenta, destacando que ele acredita que o vazamento de óleo em manguezais do Nordeste pode aumentar a procura do caranguejo do litoral do Paraná, sendo que a demanda também é alta de turistas que vêm ao litoral na temporada de verão e de moradores em Curitiba que vêm a Paranaguá comprar o crustáceo. 

“A procura foi excelente no domingo, faltou até mercadoria”, ressalta o vendedor Azuil Pinto, que vende caranguejo há 27 anos 

Segundo Azuil, ele está vendendo a dúzia do caranguejo por R$ 25,00, acrescentando que compra dos catadores para venda por um valor entre R$ 18,00 a R$ 25,00. “Esse ponto aqui eu pago R$ 350 por semana. É complicado”, acrescenta. “Neste primeiro dia de venda do caranguejo, vendi 100 dúzias e se tivesse umas 500 venderia tudo. Nesse ponto já vendi de 900 a 1.050 dúzias por dia. Hoje em dia há muita concorrência, mas seguimos vendendo, gosto dessa vida”, explica.

Luan Souza Costa, que vende caranguejo há 10 anos e reside na Ilha dos Valadares, afirma que nos primeiros dias a procura está tímida, mas está sendo contínua. “A dúzia está de R$ 23,00 a R$ 25,00”, explica, ressaltando que o seu produto também vem de Guaraqueçaba. “Com a chegada da temporada de verão, a venda dá uma melhorada. Na praia, o preço está mais alto, aqui vendemos mais barato, tem muita gente que vem de lá para comprar em Paranaguá”, detalha, ressaltando que no domingo, 1.º, foram vendidas cerca de 70 dúzias. “Já cheguei a vender de 300 a 400 dúzias em temporadas passadas”, explica, ressaltando que a expectativa é que a venda aumentará nas próximas semanas. 

FESTA DO CARANGUEJO

“Com a chegada da temporada de verão, a venda dá uma melhorada”, afirma o vendedor Luan Costa

De acordo com o vendedor Azuil, a Festa do Caranguejo, que está em sua terceira edição e ocorrerá entre os dias 4 e 8 de dezembro na Praça de Eventos Mário Roque, é algo que beneficia a venda de caranguejo dos vendedores, mas que, segundo ele, deveria acontecer não no início do mês, mas durante a alta temporada de verão. “Eles fizeram muito cedo, tem que fazer depois que a temporada começar, daí não tem tanto movimento quanto teria se a temporada tivesse começado, é só pessoal daqui. Se fizessem durante as férias ia encher de turista”, explica Azuil. De acordo com ele, o caranguejo que ele vende vem da Ilha Rasa, em Guaraqueçaba.

“Com a temporada de verão, a venda melhora, vem muito turista, há compradores que adquirem o caranguejo e levam o produto para lá, muitas vezes cobrando R$ 40,00 a dúzia”, explica Azuil Pinto, destacando que a expectativa é que as vendas melhorem nas próximas semanas. 

“A Festa do Caranguejo não nos atrapalha muito, a procura fica igual. Até acabamos vendendo mais caranguejo, pois tem muita gente que prefere comprar e fazer em casa”, afirma o vendedor Luan Costa.