Connect with us

Crônicas

Carta ao Papai Noel

Querido Papai Noel, preciso lhe contar: uma das maiores tristezas da minha vida foi quando me falaram que você não existia.

Publicado

em

Querido Papai Noel, preciso lhe contar: uma das maiores tristezas da minha vida foi quando me falaram que você não existia. Arrancaram minha fantasia à fórceps. Fui puxada para a realidade num golpe. Lembro que doeu demais.

Brincava com uma garota um pouco mais velha, quando, do nada, ela me fez a revelação. Não acredito que tenha feito por mal, talvez achou que estivesse me prestando um favor contando a verdade.  Nesse dia, descobri que nem toda verdade precisa ser verbalizada. Era certo também que de sensibilidade ela não entendia, pois insensíveis são todos aqueles que nos roubam os sonhos.

Uma vez, órfã daquela fantasia, tratei de crescer e buscar outras.

Percebi que amar e fantasiar eram verbos siameses, pelo menos na minha cabeça e no meu coração cheio de entrega e intensidade. Percebi também que nem todas as pessoas oferecem amor na mesma medida. Umas têm medo, outras são frias, outras ficam calculando os riscos, outras fingem que amam e há aquelas que amam por completo, que se entregam totalmente. Amar é sempre um convite para visitar paraísos e calvários.

Papai Noel, a vida não é chegada a delírios. Faz questão de entregar a realidade sem nenhuma lapidação. Nasceu! Respira? Pronto. Vire-se.

Eu entendi bem o recado. Sigo me virando. Tornei-me uma mulher responsável e cumpridora das minhas obrigações, que não são poucas, acredite. Mas também canso e preciso de um respiro.

Encontrei. As letras e as palavras são o meu playground, minha Disneylândia. Descobri que com caneta e papel nas mãos posso ser, criar, inventar o que quiser.

Assim como é o ato de escrever, único momento que posso ter o controle e o descontrole de tudo.

Aqui é uma área que ninguém se mete, ninguém me dá ordens, ninguém me diz o que tenho que fazer ou o que posso falar.

Sou eu e umas pitadas de verdades, eu e as criações e composições, eu e meus questionamentos e eu não sendo eu… Fantasia, capturei você!

Sabe, depois que a Fada do Dente, o Coelhinho da Páscoa e o Papai Noel cumprem com a função que tem na infância das pessoas, acho que a gente endurece para a vida. Mas eu não endureci tanto. Sou autêntica e carrego uma sensibilidade que atravessa a epiderme.

Foi-se o tempo que eu queria ficar acordada para esperá-lo. Esse ser que eu nunca via, só imaginava. Mas era vencida pelo sono e pelos sonhos. Ainda sonho muito, dormindo e acordada. À noite, sempre com enredos mirabolantes, fica muito mais divertido sonhar. Durante o dia, os sonhos obedecem uma certa racionalidade, são previsíveis e engessados. A razão nunca conta boas histórias.  

Preciso encerrar. Sei que tem outras cartas para ler e uma infinidade de presentes para entregar. Quem diria, Papai Noel, fui arrancada de você há muitos anos e olha só como eu consegui te encontrar: escrevendo. Fico feliz que ainda esteja aqui comigo, dentro da inocência e da fantasia de menina que ainda carrego.

Feliz Natal!

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.