conecte-se conosco

Valmir Gomes

OS FINALISTAS

De um lado o clássico Atletiba, do outro os melhores do interior Maringá X Operário, um domingo para nenhum paranaense que gosta do futebol esquecer

Publicado

em

De um lado o clássico Atletiba, do outro os melhores do interior Maringá X Operário, um domingo para nenhum paranaense que gosta do futebol esquecer. No clássico os coxas fizeram a festa, ganharam a primeira e empataram domingo, conquistando a sonhada vaga para uma final. Já o Maringá empatou as duas partidas, buscando sua suada vaga nas penalidades máximas. Teremos mais dois jogos em busca do título Estadual, quarta-feira em Maringá e domingo a partida final em Curitiba. Ficaram no meio do caminho, F.C. Cascavel e Londrina os finalistas do ano passado, Operário e Athletico dois fortes candidatos ao título. Maringá X Coritiba amanhã à noite na cidade canção, movimenta toda região, Rádios, TVs, Jornais, vendedores de camisa, vendedores de bebidas, lanches, amendoim, etc etc. É a magia do futebol e suas consequências financeiras. Bom jogo e boas vendas, minha gente.

O DUELO

Não pensem que o Maringá é fácil, não perdeu nenhuma em casa, está invicto e sem tomar gol no Willie Davis, um estádio sempre bem cuidado e central. Já os coxas são os maiores vencedores do Estadual, cresceram de produção na parte final da competição. A atual equipe do Maringá quer colocar o retrato na parede da sede social, coxas idem, imagino jogo pegado, mais emoção do que razão, decidido quem sabe numa grande jogada ou num erro. Fatos passíveis nas decisões. A torcida do Maringá está empolgada e deve ajudar o time mais uma vez. Sei não, jogo bom de difícil prognóstico.

FERRY BOAT GOL CONTRA

Gente, não é possível tanto desleixo com o povo do litoral paranaense, aqui na nossa Folha do Litoral e nas emissoras de rádio e televisão da região, toda semana tem notícia de alguma irregularidade na travessia Caiobá X Guaratuba. Agora chegou ao cúmulo de uma colisão entre Ferry Boat e Balsa. Antes de uma tragédia, um alerta às autoridades competentes. Busquem uma solução, antes que seja tarde demais.

PAVIO CURTO

O clube do senhor Mário Celso Petraglia é diferente dos demais, se não vejamos. Possui uma organização exemplar, seus funcionários e atletas tem todas as condições para o trabalho, pagamento em dia, estádio coberto e único. Ainda tem uma participativa e fanática torcida. Porém, este mesmo clube exemplar, tem atitudes simplórias, para ser um crítico justo. Contrata Carlinhos Neves um senhor profissional. Dias depois o manda embora, sem motivos aparente. Contrata Alberto Valentim como técnico, foi um ídolo como atleta, sem bagagem como técnico. Despedido enquanto cumpria pena por ser expulso de campo. Fatos que contrastam com a exemplar administração. Ou fizeram as contratações erradas, erros de avaliação da própria direção, ou estão se perdendo por tantas cabeças com ideias diferentes, esquecendo que quem manda é o presidente e seu pavio curto.

A BOFETADA DO WILL SMITH

Aconteceu lá longe no país que muitos acham exemplo do mundo, os Estados Unidos e seu teatro Dolby em Los Angeles. O ator Will Smith, um dos premiados da noite, agrediu o apresentador Chris Rock, por uma piada com a sua esposa. Verdade, é notícia em todo lugar, fato na noite da entrega do Oscar.  Will chorou depois da agressão, Chris o agredido não se pronunciou. Se fosse aqui, seríamos ofendidos. “Fato de gente do terceiro mundo” diriam eles. Em tempo de guerra, foi só uma bofetada! Uma bofetada no Oscar, uma bofetada nos atores americanos, uma bofetada na arte cinematográfica, uma bofetada no humorismo. País bélico, povo bélico.

Continuar lendo
Publicidade