conecte-se conosco

Maçonaria

Educação (2)

Destacamos o projeto “Perseverando na Educação”, como exemplo local da ação maçônica no cumprimento de seu dever de ajudar a construir uma Sociedade melhor para todos

Publicado

em

O segredo da Maçonaria

Destacamos brevemente na última semana o projeto “Perseverando na Educação”, como exemplo local da ação maçônica no cumprimento de seu dever de ajudar a construir uma Sociedade melhor para todos. Acrescentaremos hoje mais informações sobre o projeto e o que ele representa. 

Este projeto educacional da Loja Perseverança de Paranaguá começou a ser debatido internamente em 2014, tendo amadurecido até a implementação, com as primeiras entrevistas com candidatos às bolsas de estudo, em 2016. A princípio, foi concebido para propiciar, para alunos egressos do 9º ano do ensino fundamental, duas vagas por ano no ensino médio, em unidades de ensino particular. 

O projeto começou com alunos da Escola Municipal Tiradentes, em Alexandra, escolhido justamente por ter aquele bairro o menor Índice de Desenvolvimento Humano – IDH no município, com altos índices de desemprego, subemprego e violência social contra mulheres e crianças. O IDH é mundialmente utilizado para medir o progresso social a longo prazo em três dimensões básicas do desenvolvimento humano: renda, educação e saúde. 

Devido a alterações posteriores no regime educacional da escola, a seleção de candidatos acabou ocorrendo somente em dois anos, beneficiando quatro escolhidos: duas meninas e depois dois meninos foram escolhidos e matriculados no Colégio ISULPAR. Conforme esperado, concluíram seus estudos do ensino médio com louvor, tendo todos se destacado como exemplares em suas respectivas turmas. Provando ser possível a ação efetiva da comunidade para a melhoria social, os resultados alcançados pelo “Perseverando na Educação” no ensino médio levaram à extensão do projeto para a graduação superior. 

Hoje, por mérito próprio no que se refere ao estudo, Duane, Nataely e Diorge cursam direito, e Jardel cursa administração, no ISULPAR. Destaque-se a relevante parceria dessa meritória instituição de ensino, que arca com os custos da mensalidade, enquanto todo o material escolar, uniformes, alimentação e transporte ficam por conta da Loja Perseverança e seus integrantes. Certamente os jovens beneficiados podem ter grandes expectativas para um futuro melhor, para si e para aqueles com quem interagirem, profissionalmente ou não. E quem sabe não possam, eles mesmo, algum dia, contribuir para o resgate educacional e social de mais alguns jovens de nossa Cidade. 

A Constituição brasileira, em vigor já há mais de três décadas, prevê a colaboração da família e da sociedade, através da promoção e do incentivo, no processo educativo. “O termo colaboração indica o reconhecimento por parte do Estado da enorme tarefa que cabe à sociedade, especialmente a civil organizada, na formação dos educandos. Nada impede, portanto, que a sociedade civil organizada, representada por associações comunitárias, entidades religiosas e organizações não governamentais, possa, em conjunto com o Estado, realizar o trabalho em comum de educar as pessoas.” (Martins)

Tratam-se de necessidades em nível global, identificadas pela ONU nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS, e que podem, e devem, ser enfrentadas localmente pela Sociedade. Um projeto relativamente simples como o “Perseverando na Educação”, embora modesto no que diz respeito à quantidade possível de beneficiados, já contribui, a nosso ver, com cinco indicadores brasileiros para os ODS: erradicar a pobreza, educação de qualidade, trabalho decente e crescimento econômico, redução das desigualdades, e paz, justiça e instituições eficazes. 

É importante deixar claro que o intento deste relato não é apontar os holofotes ou, por vaidade, reivindicar méritos para a Maçonaria, algo que seria deveras incompatível com o que temos expressado aqui. O que se busca é incentivar que cada um faça a sua parte da melhor forma que puder, mostrando que é sim possível a mobilização das pessoas em ações efetivas com o objetivo de melhoria social. Tal e qual a parábola da pessoa que perseverava a devolver para a água, uma a uma, as estrelas-do-mar que vinham morrer na praia em grande quantidade, a Maçonaria sabe não lhe ser possível proporcionar educação para todos os carentes, mas para os poucos que é possível ajudar, para esses o “Perseverando na Educação” faz sim a diferença.

Com base em informações da Loja Perseverança, de odsbrasil.gov.br, e artigo de Vicente Martins em direitonet.com.br.

Responsável: Loja Maçônica Perseverança – Paranaguá – PR ([email protected])

Continuar lendo
Publicidade